Categorias
Blog do Ilgo

A arte de 'matar' Kleber e Moreno

Kleber e Marcelo Moreno estão virando atacantes comuns nesse time sem meio de campo e sem laterais que cheguem com alguma qualidade e eficiência.

Luxemburgo tem sua responsabilidade, mas o principal é que o time possui carências técnicas gravíssimas, principalmente no setor mais vital, decisivo, fundamental e todos os adjetivos nessa linha, que é o meio de campo.

Como agravante, a ausência de Fernando, que, diante de incompetência na articulação, está se tornando absolutamente imprescindível, e não apenas para destruir, mas também para armar, fazendo a função do fantasminha Marco Antônio, que parece não ter sangue nas veias. Um carimbador de bola sem talento e criatividade é titular do Grêmio desde o começo do ano. E desde o começo do ano eu critico esse jogador, que, repito o que venho dizendo, não tem culpa de estar no Grêmio.

Léo Gago é outra figura inaceitável como titular. Até admito que esse jogador esforçado, que tem como principal atributo a vocação para mandar a bola para fora do estádio, renderia mais se tivesse um ala esquerdo de verdade e não o pobre do Pará, que já não é bom na sua posição que dirá na lateral esquerda.

Voltando ao ataque: alguém pode dizer quantas situações claras, reais e inquestionáveis de gol o Grêmio criou nos dois últimos jogos? Nos últimos 180 minutos? CENTO E OITENTA MINUTOS.

Assim, de cabeça, arrisco dizer que foi zero. ZERO.

Hoje, Luxemburgo quase acertou o time. Ele sacou um volante, e isso foi um erro. Deveria manter a estrutura que melhor funcionou até agora, mas colocar o Miralles, como fez. Só que no lugar de MA.

Antes disso, eu colocaria o Rondinelly, não o Miralles. O guri tem entrado bem, mas está mais do que evidente que ele precisa pegar ritmo, começar uma partida, até para que possa ser avaliado corretamente.

Então, sem dúvida, MA vai começar contra o Palmeiras. Só com lesão o MA sai do time. Mas como ele não segura a bola, não dribla, dificilmente levará uma chegada mais forte. Lesão só se for muscular.

Como castigo por tanta incompetência, o Grêmio voltou a perder no finalzinho. Mereceu levar o gol.

A arbitragem foi dura com o Grêmio. Cartões amarelos foram dados com muita facilidade. O primeiro cartão do Grolli, por exemplo, foi um exagero. Depois, ele levou outro e foi expulso. Já os do Náutico bateram, até por trás, e ficaram impunes.

Assim, a dupla Gre-Nal, que havia largado bem, deu uma de cavalo paraguaio muito antes da reta final, empacando no campeonato.

O Inter, mesmo com a tão aguardada volta dos titulares pelo técnico Dorival, foi mal e mereceu a derrota. Vi apenas o segundo tempo. Achei o time desinteressado, quase negligente. Salários atrasados?

Afinal, como se sabe, o Inter precisa vender um grande jogador por ano, dito por seus dirigentes.

Dorival Jr foi afrontado de novo pelo lateral Fabricio, um jogador razoável que mal chegou e já está querendo botar banca. Parece que não se enxerga.

Dorival disse que iria conversar com ele no vestiário. O vice de futebol considerou a atitude de Fabrício, que saiu de campo lentamente na substituição e o time já perdia por 2 a 1, normal. Humm…

Show de Andrezinho. Está aí um articulador de verdade. Imagino Andrezinho no lugar de MA. O título da Copa do Brasil então sim seria possível.