Categorias
Blog do Ilgo

Kleber: indignação dentro e fora de campo

Além de futebol, falta ao Grêmio indignação.

No primeiro gol do Santos, Neymar se apoiou nos ombros de Wilson para cabecear e encostar para o Dracena marcar.

O Wilson não reagiu, não ergueu o braço para reclamar de falta. Nada.

Mais adiante, no segundo tempo, Kleber sofreu pênalti. O juiz não deu e no contra-ataque aconteceu mais um gol do Santos. Kleber reclamou, levou cartão amarelo.

Depois, na entrevista, Kleber reclamou justamente disso: a falta de atitude, de revolta diante de um erro de arbitragem. “A gente tem que ficar doído com a derrota, não pode considerar normal’, protestou um dos poucos jogadores que tem se doado, lutado e brigado pela bola com vontade.

No mesmo vestiário, tivemos o discurso de novo apático do Luxemburgo. Ele não ergueu a voz, não bateu na mesa, falou que o campeonato é longo e que o time vai reagir e reafirmou que costuma levar os times que dirige para disputar a Libertadores, e que só não fez isso com o Atlético Mineiro.

Não é exatamente o que eu gostaria de ouvir de um treinador com uma história vitoriosa e salário astronômico, e que acabara de começar uma partida armando um time ridículo, uma invenção que custou muito caro. Custou três pontos e um golpe na auto-estima do torcedor e abalou a confiança dos próprio time.

Essa de colocar o Marco Antônio mais adiantado, como se fosse um atacante que não ataca, é coisa de inventor. Não se pode ficar mexendo no esquema a cada jogo. Três zagueiros? Tudo isso era medo do Neymar?

Deu no que deu. A arbitragem errou contra o Grêmio, mas Luxemburgo errou mais que a arbitragem, e seu erro com agraventa de ter sido proposital. A escalação foi decisão sua.

O time errou também, mas muito por culpa de seu comandante.

Quem escala mal, mexe bem. No Intervalo, Luxemburgo corrigiu a besteira, eu ia escrever outra palavra, mas o Boteco do Ilgo é um ambiente família.

Gabriel imagino que só entrou porque Tony tinha um cartão amarelo. Ele estava bem.

Marcelo Moreno entrou por razões óbvias.

O Grêmio, é claro, melhorou. Foi pra cima, mas aí levou mais dois gols, ambos com participação do Marcelo Moreno, que está se mostrando um atacante mais perigoso em sua própria área do que na área adversária. Um fenômeno.

Moreno, já escrevi aqui, é uma caricatura daquele jogador que vi fazer tanto sucesso no Cruzeiro. Começo a acreditar que isso é resultado das festas que dizem que ele anda fazendo em seu apartamento.

Depois de ressuscitar o Gabriel, Luxemburgo trouxe de volta o Marquinhos. Eu pensei que ele já estivesse acertado com o Avaí. Quando vejo, está lá o Marquinhos de novo. Mais um pra tocar a bola no meio de campo. E nenhum para pegar a bola de trás, como fazia o Facundo.

Aí, ele faz um gol. Um belo gol, que pode resultar até em sua permanência no Grêmio. É outro jogador frio, que nunca vi protestar, reclamar. Típico desse time do Grêmio.

Típico do Luxemburgo, que hoje reclamou que falta ‘atitude de quem joga no Grêmio’.

Eu vejo assim: se o comandante não passa essa ‘atitude’, os comandados não respondem.

ELANO

É uma boa contratação. Ainda mais que vai na troca pelo Miralles, que realmente não quer jogar aqui. Custou caro e ao menos está contribuindo para a vinda de Elano. Não é o meia ofensivo e driblador que eu gostaria, mas tem muita qualidade e vai acrescentar.

Falta ainda, e cada vez mais, um zagueiro. Nem precisa ter muita técnica. Já nem cobro mais isso. Desde que se imponha nas bolas pelo alto já está bom. Um zagueiro que não sirva de trampolim ou de escada para Neymar subir e cabecear já está de bom tamanho à esta altura do campeonato.

INTER

Enquanto isso, o Inter apresentar Forlan. Elano foi destaque da Seleção na Copa. Se não tivesse se lesionado, talvez o Brasil tivesse sido campeão.

Já Forlan foi o melhor jogador da Copa. Uma grande contratação. Mesmo que não repita o futebol do Mundial, ainda assim é um grande reforço, tanto dentro como fora de campo.

Agora, o Inter ainda pode trazer uma das principais revelações do futebol brasileiro, o Ganso. O empresário Delcir Sonda, que detém 55% do ‘passe’ do jogador do Santos, já admite isso.

O Inter, hoje, está pelo menos um degrau acima do Grêmio.