Categorias
Blog do Ilgo

Roth, Koff e Miralles

Nem um sábado ensolarado me torna otimista em relação ao jogo contra o Cruzeiro em MG.

Como vocês sabem, Montillo e Wellington Paulista podem passar o ano inteiro jogando mal, mas contra o Grêmio eles deslancham e ainda fazem gol.

Além do mais, tem o Celso Roth, que conhece bem demais esse time do Luxemburgo.

Como se não bastasse, o Grêmio de novo desfalcado, com moral baixo pelos maus resultados, contra um Cruzeiro que vem de derrota contra o Inter.

Mas tem mais: Borges, que sempre começa de maneira estupenda nos times e depois desaba de maneira mais estupenda ainda para ser negociado e faturar uma grana na transferência, deve estrear.

E outra: sabem aquele lateralzinho que se consagrou num jogo só, contra o Barcelona, marcando o maldito? Pois é, o Ceará é outro que pode jogar.

Outra coisa: o Grêmio não vence o Cruzeiro, fora, há 14 anos.

Então, se muitos fatores apontam para o mesmo lado, temos aí uma derrota anunciada.

Minha única esperança é que Elano consiga acertar esse time. Isso significa, portanto, que eu acredito em milagres.

Quer dizer, outra coisa que me dá esperança: a tendência do Roth em fazer m.

Por isso, estarei diante da TV, pronto para o que der e vier. Não tem sido assim a vida de gremista há onze anos?

CORRERIA

A direção do Grêmio, com seu planejamento de botequim de quinta, continua correndo atrás de reforços, trocando pneu com o carro andando.

Falo desta direção, mas a frase vale para todas as outras desde 2000. Ou até antes.

Não tenho ‘partido’ no Grêmio. Meu partido é o Grêmio e seus títulos. Quem chegar lá tem o meu apoio, quem perder por falta de competência, meu desprezo.

Quem perder, mas fazendo a coisa certa: meu incentivo para continuar.

Não é o caso atual, claro. Quem contrata, por exemplo, um auxiliar técnico do Inter para treinar o Grêmio merece o quê?

Não precisam responder…

Mas eu falava da correria em busca de reforços.

A prioridade, agora, parece ser um atacante de velocidade.

Pela lerdeza da direção, acho que não vão alcançar o tal atacante…

ELEIÇÃO

Hoje, meu candidato é Fábio Koff. Não vejo outro nome melhor para colocar ordem na casa e começar a preparar novas lideranças, que só surgem e se consolidam com títulos. E de títulos Koff entende.

MIRALLES

Quem quiser matar a saudade, o argentino estará em campo contra um time Inter bastante alterado. O Santos também tem alguns desfalques.

Fico pensando se o Miralles começa a jogar no Santos o que ensaiou em alguns raros momentos no Grêmio…

Ao lado do Neymar, eu também jogo.

Vejam o Borges no Brasileirão do ano passado.