Categorias
Blog do Ilgo

Cotação ZH

Já fiz muita cotação em jogos de futebol. No começo, recém saído das arquibancadas, gostava de assumir a responsabilidade de dar notas para os jogadores.

Normalmente, essa tarefa ficava com o repórter mais experiente.

Aos poucos eu fui ficando experiente e assumindo essa responsabilidade. Feliz da vida. Não demorou para eu descobrir por que os mais velhos não gostavam de dar notas e resumir tudo em duas ou três linhas. Ou até mesmo em uma linha, isso já nos tempos do Correio do Povo. É complicado.

Com o tempo, fui abrindo mão da cotação. Mas sempre estabeleci que dificilmente daria notas abaixo de 5.

Sempre discuti na redação sobre definição de critérios, estabelecimento de um protocolo para evitar diferenças absurdas. Mas a análise dos times é algo bastante subjetivo. Por isso, fazer cotação é complicado, e gera muita polêmica, como destaca o meu amigo Ricardo seguidamente em seu blog cornetadorw.

Como exemplo, pego o caso dos goleiros. Que nota dar para um goleiro que não faz uma defesa sequer e não leva gol?

Ou o goleiro que leva cinco gols em chutes indefensáveis e também sem ter falhado uma vez sequer?

É preciso fixar um critério.

Vejam a cotação da ZH desta segunda-feira para os goleiros da dupla:

MARCELO GROHE: Uma defesa incrível no início da partida. Seguro, não teve culpa nos gols. 6

MURIEL: Duas boas defesas, cara a cara com os atacantes que envolveram a zaga do Inter. 7

Se Grohe esteve seguro, fez uma defesa incrível e não teve culpa no gol, por que nota tão baixa, nota que se dá para quem jogou mal?

Muriel também é elogiado, e levou apenas 7, mas ainda assim mais que o goleiro gremista.

São critérios, não é coisa de gremismo ou coloradismo. Pelo menos eu penso assim.

Eu penso que os dois goleiros deveriam receber nota 8. Mas é o meu critério, a minha forma de ver.

A coisa realmente não é simples. Tanto que no CP nós abolimos a cotação, que hoje só aparece, se aparece, nos grenais ou jogos de final de campeonato.

Sinceramente, se não dá para padronizar, melhor extinguir.

Até em consideração aos jogadores, que às vezes podem ser avaliados por alguém que não tem condições de dar nota para ninguém, ou que está num dia de nota 5.

BITECO

Finalmente, o Biteco vai receber uma chance no time de cima. Vamos ver se ele entra no jogo contra o Náutico mesmo. O volante Misael é outro promovido. Antes tarde do que nunca.

BEIRA-RIO

Demorou também para o Inter se dar conta que não é uma boa jogar num estádio que contribui para um astral negativo. O presidente da FGF, sugere o Alfredo Jaconi para os próximos jogos.