Categorias
Blog do Ilgo

Marquinhos comanda a vitória

Entre a ruindade da Carminha e a do time que enfrentaria o Sport, fiquei com a primeira opção.

Estava mesmo determinado a não assistir ao jogo para não me irritar com o trio formado por  Léo Gago, Marco Antônio e Marquinhos, com o atabalhoado Leandro na frente.

Lá pelas tantas não resisti e resolvi encarar a realidade.

E aí eu vi algo surreal. Marquinhos jogando como se fosse um maestro, comandando as ações no meio de campo, metendo bolas milimétricas. O Marquinhos que eu gostava de ver três anos atrás no Avaí.

Na frente, Leandro sempre perigoso. Ainda atabalhoado algumas vezes, mas mais efetivo, até porque o Sport lhe deu aquilo que ele precisa: espaço. Leandro com espaço, partindo para cima da zaga, cresce e é útil.

O Grêmio não fez uma partida brilhante, mas estava bem posicionado, organizado e soube explorar o nervosismo e a tensão do adversário. Mérito do técnico Luxemburgo.

Anderson Pico fez 1 a 0, com direito a escorregar em frente à área, erguer-se, ajeitar a bola para o pé direito e chutar colocado. A bola desviou na zaga e entrou. Pico jogou muita bola, e justamente no momento em que Júlio César se prepara para voltar ao time. Antes não tinha ninguém na esquerda, agora são dois.

No início do segundo tempo, lançamento primoroso de um jogador que me causa alergia sempre o vejo aquecer para entrar em campo, o Léo Gago -ou terá sido o MA?. Leandro recebeu na frente, pela esquerda, e chutou na saída de Magrão para ampliar.

Por fim, Marquinhos, o maestro, fez o terceiro, pegando bola que sobrou na entrada da área e chutando rasteiro, cruzado, sem chance para o goleiro.

Depois, Hugo, cobrando um pênalti idiota cometido por Souza, descontou. Nem ele nem seus companheiros comemoraram. Todos tensos, preocupados com o rebaixamento que se aproxima.

Foi assim que a noite que eu imaginava que seria de pesadero, ranger de dentes e roeção de unhas, terminou de uma maneira surpreendente, ao menos para mim. O Grêmio venceu o Sport em Recife, onde normalmente sempre encontra muita dificuldade, e agora é vice-líder, superando o Atlético Mineiro em número de vitórias, uma a mais.

Na próxima rodada, os três da ponta terão jogos favoráveis para somar três pontos. O Atlético recebe o pobre Sport; o Grêmio enfrenta o instável Botafogo no Olímpico, 18h30, e, no mesmo horário, o líder e virtual campeão, o Fluminense, pega a Ponte Preta em São Januário.

Quer dizer, tudo indica que não haverá alteração significativa no G-3.

Da mesma forma na ponta de baixo. O Palmeiras, aquele que eliminou o Grêmio na Copa do Brasil, perdeu para o Coritiba e deve mesmo morrer abraçado ao Sport, Figueirense e Atlético Goianiense.

Nesse ritmo, o campeonato se encaminha para um final prematuro, com tudo decidido bem antes da última rodada, ao contrário de anos anteriores.