Categorias
Blog do Ilgo

Gremistas dão demonstração de força e de sabedoria

A torcida gremista provou sua força e seu comprometimento. Mais de 13 mil torcedores participaram da eleição. Nunca antes neste país, como diria um certo indivíduo, houve tamanha participação de torcedores num eleição de clube de futebol.

Então, está de parabéns a torcida do Grêmio.

E mais de parabéns ainda porque foi sábia: elegeu o melhor candidato para o momento.

Está de volta o presidente mais vitorioso na história do Grêmio e do futebol gaúcho, e um dos maiores vencedores do futebol brasileiro, talvez até o maior.

Koff venceu a eleição, confirmando o que se previa. A torcida do Grêmio cansou de quase ser campeã. Anseia por título. Tem fome e sede de títulos. Por isso, a vitória folgada de Koff e seus companheiros.

Agora, como frisou o presidente eleito, é o momento de planejar 2013, mas planejar em silêncio, porque o Grêmio está disputando duas competições importantes.

O presidente Odone e seus companheiros de diretoria, em especial a comissão técnica, precisam de tranquilidade para seguir trabalhando para atingir os objetivos: uma vaga na Libertadores e o título da Sul-Americana.

Começou bem, portanto, Koff. Não confirma nomes para o departamento de futebol, nem fala em contratação. Ratificou apenas que Luxemburgo é o nome número 1 para o cargo de treinador.

E apelou para que especulações sejam evitadas para não tumultuar.

É claro que esse apelo não terá boa acolhida na mídia, que ficará atenta a todos os passos de Koff sempre pensando em dar qualquer notícia em primeira mão.

Só espero que boatos e informações não afetem o vestiário, sempre muito sensível em relação a notícias, verídicas ou não, a respeito de contratações e reformulações de grupo ou de comando.

Koff eleito.

Que Odone siga trabalhando em paz e entregue o Grêmio nas melhores condições possíveis ao seu sucessor.

De preferência com um título.

NÚMEROS

A chapa vencedora somou 7.696 votos, contra 4.951 de Odone e 843 de Bellini. Importante, pouquíssimos votos em branco ou nulos, 56, mostrando o engajamento e o envolvimento da torcida.

ARENA

Não sei se estou escrevendo alguma bobagem, mas acho que Antonini, que sequer conheço pessoalmente, deveria continuar trabalhando – como um assessor pelo menos – na gestão da Arena. Sei que isso é complicado, mas penso que seria o melhor para o clube.

E seria também um gesto de grandeza de Fábio Koff.

BRASILEIRÃO

O Atlético Mineiro renasceu no campeonato ao bater o Fluminense por 3 a 2, um jogaço.

A arbitragem anulou, algo raro, um gol em cobrança de falta em favor do Atlético. Realmente, a barreira foi deslocada e a decisão foi correta. Só tenho dúvidas se o juiz marcaria essa infração se fosse gol do Flu.

Tenho dúvidas também se o gol de Nem,  se fosse do Atlético, seria validado.

O fato é que o Fluminense há horas vinha pedindo para perder.

As arbitragens vinham insistindo em evitar que seus pedidos fossem atendidos.

Hoje, o Atlético passou por cima e deu uma aquecida no campeonato.