Categorias
Blog do Ilgo

Avalanche ameaçada

Empunhando uma resolução editada em outubro – sim, há pouco mais de um mês – a Brigada Militar e o Corpo de Bombeiros decidiram colocar água no chopp do Grêmio, e justamente na semana Gre-Nal.

As duas instituições, ambas de alto nível de respeitabilidade, não poderiam anunciar em hora mais inoportuna essa decisão de impedir a manutenção do espaço destinado aos avalanchistas.

Querem obrigar o Grêmio a colocar cadeiras na área da avalanche, que para quem não sabe é aquele movimento que faz um grupo de torcedores a cada gol tricolor.

Para quem não sabe ou se faz de desentendido, a avalanche já é uma marca registrada do Grêmio em território nacional. Uma ação invejada por uns e outros, alguns mais distantes e, principalmente, alguns próximos.

‘Isso é coisa de colorado’, ouvi de um gremista ao telefone logo que surgiu a notícia da iniciativa de BM e do Corpo de Bombeiros. Minutos depois já circulava na internet uma foto do comandante da BM fardado de colorado.

É claro que ele não agiu assim por ser colorado. Afinal, ocupa um cargo importante e não pode basear decisões sobre segurança pública em função de cor clubística. Se não me engano, foi o mesmo oficial que liberou o Beira-Rio em escombros para receber público. Mas é só uma coincidência, claro. Se ele não visse condições, com certeza teria interditado o estádio do seu clube. Com certeza.

Particularmente, acho a tal avalanche uma temeridade. E confesso que fiquei surpreso quando soube que haveria um espaço destinado a ela na Arena. Mas pelo que sei até hoje não aconteceu acidente durante essa manifestação de torcedores.

O que causa estranheza é que as duas entidades não tenham questionado o clube e a OAS há mais tempo sobre esse setor sem cadeiras. E que tenham agido somente agora, a duas semanas da inauguração da Arena, e a poucos dias do último jogo do Olímpico.

A BM e o CB estão contribuindo para esquentar ainda mais o clima na semana Gre-Nal.

O fato é que mais de 90% dos estádios de futebol da Europa seriam interditados pela BM e pelo nosso Corpo de Bombeiros com base na resolução recém editada e que não se resume à questão de acomodação de torcedores.

Agora, a mesma Justiça que liberou o Beira-Rio em obras para jogos de futebol vai dar ganho de causa ao Grêmio. Ou não?

Outra coisa: espero que a BM e o CB atuem com igual rigor em relação a inúmeros prédios públicos de alta circulação de pessoas e que não oferecem a mínima segurança.

Espero, também, que igual determinação ocorra para proteger os cidadãos nas ruas.

A comunidade agradece.

MONTILLO

Seria um grande reforço. O negócio envolve Marcelo Moreno. Troco agora.

ARBITRAGEM

Heber é complicado. Dá medo, mas medo pros dois lados. Ainda assim, prefiro ele a um árbitro gaúcho.