Categorias
Blog do Ilgo

Wianey, o exagerado

O colunista Wianey Carlet é um exagerado.

Ele poderia sair por aí cantando Cazuza: “Eu sou mesmo exagerado…”.

Foi exagerado – com um misto de ensandecido – quando previu que Taison seria melhor que Messi. Cada um com o seus exageros. Eu também tenho os meus e já errei muito em função disso.

Agora, meu velho parceiro dos tempos do Correio do Povo, um ser humano sensível e amigo, volta a exagerar quando, em seu blog, escreve que “a ameaça da segunda divisão é uma realidade para Dunga”.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/esportes/inter/noticia/2013/05/wianey-carlet-a-ameaca-da-segunda-divisao-e-uma-realidade-para-o-inter-4139593.html

Reconheço autoridade em WC para esse tipo de afirmação um tanto alarmista, que deve estar repercutindo muito negativamente entre os colorados, para quem o colunista neste momento não passa de “um gremista secador”.

Ora, como pode um time que acabou de vencer o Gauchão de ponta a ponta, com alto percentual de aproveitamento, sofrendo poucos gols e ainda por cima com um invejável comportamento que o fez sair da competição sem sofrer um cartão vermelho sequer em 21 jogos, temer uma queda para a segundona?

E agora tem essa classificação na Copa do Brasil, superando nada menos e nada mais que o flamante tricampeão pernambucano.

O Inter, com seu time titular de alto nível, vai isto sim é brigar pelo título. Vai superar, inclusive, o fato de não ter um estádio à altura para fazer valer o fator local.

Com esse time o Inter vai longe, que me desculpe o exagerado Wianey.

Vejamos:

O goleiro Muriel, pelo que ouço de alguns analistas, poderia estar na lista de Felipão;

Gabriel, há três anos, chegou a ser cotado para a seleção brasileira;

Moledo é um jovem e vigoroso zagueiro muito festejado pela crônica esportiva gaúcha;

Juan, que estava mal, cresceu muito diante dos ataques poderosos dos times do Interior;

Fabrício é tão bom que já teria propostas de clubes europeus;

Airton é um cabeça de área que impõe respeito;

Williams já é apontado por muitos colorados como superior a Guinazú, o que considero uma falta de respeito ao volante que até bonequinho ganhou;

Fred é um meia festejado por ser dos mais promissores e que até já estaria indo para o futebol alemão;

D’Alessandro virou bom moço, um líder positivo, braço direito do treinador. É o maior destaque individual do time e, segundo alguns, deveria estar na seleção argentina;

Forlán, depois de um começo discreto, chegou a ser festejado por ter feito alguns no Gauchão;

Leandro Damião é um goleador inconteste. Realmente, um jogador importante, jogador de seleção, mas é um profissional que o clube quer ver longe em troca de euros salvadores que vão ajudar a saldar dívidas como a que o clube tem com o técnico Jorge Fossati.

Enfim, com um time como esse o Inter é candidato não ao rebaixamento, mas ao título.

Acredito até que nem precisa de reforços.

Se Damião enfim for vendido depois de tantas tentativas, aposte-se no Rafael Moura, ou no Caio.

As soluções estão em casa. Além disso, em time que tá ganhando não se mexe.

O resto é exagero do Wianey.