Categorias
Blog do Ilgo

2013/2014

Acabei de retornar do litoral catarinense. Viajei no dia 25 pela manhã para fugir de engarramentos. Estratégia perfeita. Prova que sou mesmo um estrategista. Voltei há pouco.

Doze km antes de chegar à ponte de Laguna, parei. Tudo parou. O tempo parou, o vento parou. Engarramento gigante no meio da tarde. Aí, ví um caras pegando a marginal. Fui atrás. Acabei entrando numa estrada que leva à praia do Sol. Uma praia pequena, que eu não conhecia.

Dalí, peguei uma estrada de chão batido, uns 10km, até Laguna.

Cruzei a cidade. Tentei pegar a balsa para o farol de Santa Marta. Fila gigantesca. Solução: voltar à BR 101, agora pela avenida principal de acesso à Laguna. Pensei que enfrentaria fila quilométrica para acessar a estrada. Que nada. Foi tranquilo. Em minutos cruzamos a ponte. Depois, foi barbada.

Chegamos, eu e a patroa, no começo da noite.

Bem, estou voltando, devagar, quase parando, como alguns trechos da BR101.

Agora, depois de beber um vinhozinho pra relaxar, abro a caixa de emails e deparo com esse texto muito oportuno do botequeiro Roque Fernando, que trata de uma das tantas preocupações dos gremistas.

‘Parafraseando Humberto Gessinger, 30 de dezembro é sempre igual ao 1º de janeiro em sua música Amanheceu em Porto Alegre. Quando nada mais poderia haver em termos de desvalorização do patrimônio do Grêmio, eis que a direção surge com uma pérola: O Centro de Treinamentos do Bairro Humaitá não é bom. Foi-se desculpas para cá e para lá, e a localização não é boa. Não pensaram que é próximo da Arena de todos os males. O custo é de R$ 15.000,00 mensais.

Se cairmos na grenalização, alguém deverá perguntar se o Internacional de Porto Alegre paga alguma coisa, afinal, o lago Guaíba cobre tanto a Padre Cacique como Humaitá. Eu não tenho informações geográficas nem sou expert em análise de terrenos para saber por que na extensão de um rio/lago se cobra de um lado e do outro se consegue doação deste terreno. Alguém vai me explicar ainda. Que seja. Maso que eu tenho certeza, é que muito boteco teve que sair de do calçadão de Ipanema, pois segundo a administração municipal nada pode interferir naquele espaço.

O que anda me chamando atenção e me deixado triste, é que em nome de uma vaidade se trate um assunto desse porte, digo de economia direta do clube de forma tão baixa. Pois neste mesmo espaço poderia haver patrocínio que tranquilamente poderia cobrir os R$ 15.000,00 reais do aluguel e dar lucro. Talvez os experts em marketing não consigam dimensionar que o investimento na Arena possa estrar atrelado à manutenção do CT. Mas não, os diretores do meu time vão no Jornal com mais repórteres isentos por metro quadrado para simplesmente detonar o que poderia se tornar produtivo e rentável.

O assunto CT do Grêmio poderia ser tratado reservadamente,e eu não teria que ter o desprazer ver o termo “CT fantasma” escrito por um repórter imbecil que denegriu a Arena em rede nacional pelo Sportv. Estava escrevendo o texto quando li o Corneta do RW, hoje 02/01/2013, que pinçou a mesma coisa no seu blog referente ao repórter da pipoca.

Mas estou chegando a uma conclusão: os repórteres são mesmo isentos. Não são isentos os diretores que denigrem e afundam o Patrimônio do Clube simplesmente por que fulano A ou B pertence à outra facção no clube. Não escrevo como um repórter que na maioria das vezes, escreve bem. Entretanto, quero demonstrar a minha total insatisfação com a administração atual do clube.  Não estou aqui pra defendera gestão passada e nem tenho esse autoridade ou fui incumbido para isso. Só estou vendo que tudo o que esta ligado a Arena a gestão atual encontra um defeito, um problema e vai público e joga a m…. No ventilador.

Cada vez mais eu vejo que atualmente as pessoas que dirigem o clube não estão dando a devida grandeza e seriedade que a Instituição Grêmio merece. Contratar mal faz parte, é do jogo, contudo, mexer e denegrir a imagem atual do clube que fez um contrato e não adianta vai ter que cumprir é dar um tiro no pé. Estão fazendo sangrar lentamente a Instituição. Só que ao sangrar o oponente estão fazendo isso com o clube. Evidente que o objetivo disso é político.

O Grêmio não esta por acaso há 12 anos sem titulo. A explicação existe pra isso: é a maldita vaidade que fez um anjo cair e que esta fazendo o Grêmio ir pelo mesmo caminho. Aliás, o Grêmio já caiu e levantou porque se arrependeu de seus atos. Agora parece estar indo pelo mesmo caminho voltando a cometer os mesmos pecados que o diminuíram.

A história do homem campeão do nosso maior título também vai ser confundida com a dispensa do Roger auxiliar técnico, do novo técnico com história no Inter, no seu auxiliar que também jogou no Inter. Ia me esquecendo do preparador físico que também tem história no clube vermelho.

Incrível, mas se o Grêmio ganhar essa libertadores, os colorados vão dizer que só ganhou um título porque passou pela comissão técnica vermelha. Brincadeiras à parte é uma ironia muito grande para eu aguentar. Estou torcendo pela comissão técnica e o time é o que me sobrou. Mesmo sabendo que a diretoria será laureada se ganhar a disputa sul-americana. A diretoria vem me decepcionando com a sua expertise em tratar os assuntos financeiros do clube. Não adianta responsabilidade fiscal, diminuição de salários e austeridade quando tudo o que se planta agora é menos confiança no clube.

Se ganhar a oposição no Grêmio veremos literalmente a mesma coisa. Salvo se houver outro candidato fora o circulo viciado. Quem é que vai investir num clube que muda tudo ao sabor do vento. Que constrói um CT 1,5 meio depois e vem outra diretoria dizendo que tudo aquilo que foi feito antes não presta e vamos começar do zero de novo. Eu estou broxado. A direção tem contribuído em grande parte para a desconfiança, sendo que pela estrela do homem que nos dirige hoje, parece ter sucumbido aos problemas estruturais e viciantes que tem regido o clube independente de nomes nos últimos 12 anos.

Esperar bandeira branca como alguns me mencionaram e outros que também acenaram dessa forma por aqui, depois de algumas discussões virtuais no boteco, pode parecer muito piegas, mas nunca como hoje, o Grêmio precisou tanto de pessoas simples e desprovidas de egos’.