Categorias
Blog do Ilgo

Choque de gestão

Desde o ano passado o Grêmio precisa de um choque de gestão dentro de campo.

Trago essa expressão do economês para o futebolês – aliás, a palavra da moda é intensidade, o time tem que jogar com intensidade – depois do que tenho visto do Grêmio e do que vi contra o Veranópolis.

Não é mais possível querer um time rápido, incisivo e criativo com esse time que iniciou o jogo, praticamente o mesmo do ano passado.

Um time engessado, burocratizado e emburrecido.

E agora ainda mais fácil de ser marcado. O que fez Julinho Camargo, aquele que alguns acreditaram que daria certo no Grêmio e que eu torpedeei assim que seu nome foi anunciado, para marcar? Simples, deixou Edinho livre para lançar, avançar, plantar bananeira e até acenar pra namorada.

É o que vai fazer Abel Braga no Gre-Nal. Marca todo mundo e deixa livre o Edinho pra criar.

Não que os outros sejam muito criativos e ousados, não. Zé Roberto e Maxi também são previsíveis. O uruguaio está mostrando que não tem bola para ser titular do Grêmio.

A gente só conhece de verdade um jogador quando ele começa vários jogos. Não bastam belas jogadas e lindos gols entrando no decorrer dos jogos para conquistar a titularidade. É preciso mais.

Jean Deretti, por exemplo, pode ser esse titular da meia. Mas hoje ele é o Maxi de ontem. Entra e arrebenta. Encanta a torcida, que grita seu nome.

Sempre gostei do Deretti. Acho que vale muito a pena insistir com ele.

Agora, gosto mais ainda do Luan. Este me parece um projeto mais adiantado de craque.

Então, Deretti e Luan são o choque de gestão que está faltando. Eles e talvez mais o Tinga. Quem sabe o Lucas Coelho? Até o Paulinho, desde que ele se compenetre mais e escolha melhor suas companhias para sair à noite. Aliás, melhor ficar recolhido.

Então, esse choque de gestão precisa ser dado no Grêmio já.

Sem isso, o sonho da Libertadores é capaz de morrer na primeira fase.

Ah, como é agradável ver jogadores como Luan e Deretti, que partem pra cima do adversário a dribles sem medo da felicidade.

ENCONTRO DOS BOTEQUEIROS

Quem sabe sábado, 20h, em algum lugar qualquer da noite de POA?