Categorias
Blog do Ilgo

Luan confirma e a defesa vacila demais

Não há mais dúvida: Luan é um jogador diferenciado. Depois do jogo desta noite contra o Caxias, Luan é titular. Pode ser como segundo atacante ou como meia.

Ele pode jogar no lugar de Kleber ou de Zé Roberto, duas estrelas cadentes do grupo. Se for o caso de um 4-4-2, Luan pode jogar no lugar de Ramiro ou Riveros, ficando ZR.

Agora, se Luan é a boa notícia pela afirmação de um potencial que ainda não podemos mensurar, a defesa é de uma instabilidade preocupante.

Os dois gols do Caxias são inaceitáveis. Os jogadores cabecearam sem qualquer marcação. No primeiro, Werley saiu para fazer a cobertura pela esquerda. Madureira recebeu o cruzamento na primeira trave completamente livre. Edinho, que teria de estar ali fazendo cobertura, assistiu de camarote.

No segundo gol, bola cruzada da direita, o jogador do Caxias apareceu sozinho para cabecear.

É falta de atenção, de cuidado, de treinamento. Lembro que os times de Felipão raramente levaram gols desse tipo, justamente porque ele treinava muita a marcação na área.

Agora, tem treinador que não sabe como fazer isso. Será o caso de Enderson? É cedo para uma resposta, mas em jogo de Libertadores esse tipo de descuido pode resultar em eliminação.

O Grêmio venceu por 3 a 2. Os gols do Caxias foram de vaciladas absurdas.

O Grêmio largou na frente. Luan, o melhor do jogo, meteu uma bola milimétrica para Zé Roberto, que desviou do goleiro. Na sequencia, em minutos, o que é muito grave, o Caxias virou.

No segundo tempo, Luan lançou Barcos pela direita. O argentino marqueteiro tentou cruzar, a bola desviou no adversário e enganou o goleiro..

O gol da vitória foi lançamento do goleiro Busatto, que mostrou insegurança em alguns lances e firmeza e agilidade em outros. A zaga falhou e Barcos, incrível!!!, na posição de centroavante, encobriu o goleiro e fez 3 a 2.

DUDU

Grande curiosidade em relação a Dudu. O atacante estreou mostrando grande disposição – até aí nada mais natural. É cedo para qualquer avaliação, mas é um jogador que se movimenta, tem boa visão de jogo, boa técnica e não tem medo de se feliz. Já é alguma coisa.

PIERRE

O árbitro que não expulso Damião contra o Santa Cruz, dois anos atrás, hoje deixou de expulsar Edinho. O volante fez uma falta para cartão amarelo, algo escandaloso no meio de campo, e Jean Pierre deixou passar. Marcou a falta, mas não deu o amarelo.

Ou é ruindade mesmo ou o lance em Santa Cruz, muito explorado pelas redes sociais, acabou pesando.

Em qualquer das hipóteses, mostra que é um juiz sem condições de apitar jogos de primeira divisão.

INTER

O Inter segue avassalador no Gauchão. Rafael Moura virou goleador e já é festejado pela torcida. Hoje, li o Baldasso, grande comentarista da Band, comentando no tuíter que D’Alessandro poderia defender até a seleção brasileira depois de vestir a camisa amarela do Inter.

D”Alessandro é outro que no Gauchão manda e não pede, mas que acima do Mampituba não decide nada. Basta ver as últimas campanhas do Inter no Brasileirão e na Copa do Brasil.

VERMELHOU

O fato novo é que depois de 52 jogos, um jogador colorado levou o vermelho. Foi Fabrício o contemplado. Ouvi comentários que teria sido efeito da campanha pelas redes sociais – em especial o cornetadorw. O comando da arbitragem teria comentado o fato de que nos dois últimos regionais nenhum colorado foi expulso. Que era, portanto, para ficar atento e não ter qualquer receio de expulsar algum colorado.

Verdade ou não, o fato é que a força das redes sociais é grande.