Categorias
Blog do Ilgo

Hora de testar alternativas no Grêmio

Eu cheguei a pensar em escrever sobre a politicalha que vive nas entranhas do Gauchão, mas depois que li os blogs dos combativos Demian e RW (blogdodemian e cornetadorw) percebi que a mudança na tabela do campeonato prejudicando ainda mais o Grêmio – não se esqueçam que o Grêmio disputa os jogos mais difíceis fora de casa, oposto do Inter – foi muito bem denunciada/abordada.

Podem conferir em http://www.blogdodemian.com.br/2014/02/o-que-era-ruim-ficou-pior.html

www.cornetadorw.blogspot.com.br/2014/02/muito-obrigado-presidente-conselheiro_21.html

No RW, uma foto muito interessante do Noveletto fardado. Vale pela curiosidade.

Isso posto, vamos ao que interessa: a Libertadores.

O Gauchão é um passatempo, um campo de treinamento para o que realmente interessa: o título da Libertadores. É assim tanto para Grêmio como para Inter.

Neste sábado, o técnico Enderson Moreira terá que aproveitar o jogo contra o NH, na Arena, para observar alguns jogadores projetando o confronto de terça-feira, e, principalmente, ajustar melhor o time.

Contra o Nacional, em Montevidéu, o time foi bem. Venceu e isso é o que importa. Não se pode ignorar, contudo, que no final houve um pênalti contra que o juiz optou por marcar fora da área.

Depois disso, no Gauchão, ocorreram falhas graves no sistema defensivo. A dupla Werley/Rodolpho, eficiente contra o time uruguaio, vacilou, ou por falha individual ou por falha coletiva de marcação. Edinho é outro que caiu, sem contar o Pará, que vira e mexe compromete.

Enderson vai testar Pedro Geromel. Esse zagueiro, que ninguém conhece realmente aqui abaixo do Mampituba, não cruzou o Atlântico para ser reserva. Pode ser ele o companheiro de Rodolpho, vamos ver.

Werley e Bressan são bons zagueiros, mas estão longe de serem unanimidades. Por isso, é apropriado que se teste Geromel de uma vez.

Providência semelhante deveria ser tomada na lateral-direita. Não é possível continuar com Pará de dono da posição. É preciso testar alternativas.

Já que Ramiro tem saído com alguma frequencia, quem sabe não testá-lo como lateral? Está caindo de maduro. O problema é que o PGV (Pequeno Grande Volante) fecha bem o meio de campo ao lado de Riveros.

Ramiro pode passar de um volante eficiente a um lateral extraordinário. Quem sabe? Potencial e qualidade para jogar na lateral direita ele possui. Não custa testar.

Há, ainda, o jovem Tinga, um jogador alto, forte e com boa chegada ao ataque.

Gostaria de ver, também, Barcos mais centralizado com Dudu (Jean Deretti) por um lado e Luan pelo outro, saindo Zé Roberto. Nesse caso, o meio segue com Edinho, Ramiro e Riveros.

O Gauchão, repito, é ótimo para campo de treinamento, experiências.

O técnico Enderson Moreira tem pouco tempo para ajeitar o time à sua maneira.

Por enquanto, o que tem aparecido é um arremedo do esquema de Renato Portaluppi, ainda pouco efetivo na frente, mas agora mais vulnerável atrás. Com trabalho e bons resultados, Enderson chega lá.

CORNETEIROS E BOTEQUEIROS

Convite: próximo encontro será dia 13 de março, quinta-feira, às 20h, no Bar do Beto da Venâncio Aires. Adianto que contaremos com as presenças de companheiros que moram no exterior e que estão ansiosos por trocar ideias aqueles que acompanham Demin, RW e Boteco.