Categorias
Blog do Ilgo

Um técnico deve seguir suas convicções

O técnico Enderson Moreira está decidindo pela sua cabeça, finalmente. Ele manteve o trio de volantes, herança de seu antecessor, o quanto foi possível.

Tomou decisões pela cabeça dos outros. Técnico novo em clube de ponta, ainda sem muito moral para impor suas ideias, aceitou o que vinha dando relativamente certo.

Foi sensato. Aos poucos, foi sinalizando qual o seu caminho, o seu esquema preferido: dois volantes, três meias e um – argh – centroavante.

Os laterais deixam de avançar tanto, o que faz reduzir a incidência de erros de Pará no jogo, e isso já é muito bom.

O homem seu suas convicções não é nada, absolutamente nada. Um treinador de futebol, que sofre influências de tudo quanto é lado, torcedores, palpiteiros, dirigentes, aspirantes a dirigentes, cronistas esportivos isentos ou nem tento, e blogueiros como eu, tem uma hora em que sente a corda no pescoço apertando.

Se é pra morrer, então que morra agarrados às suas convicções, pensando apenas pela sua cabeça.

Foi o que eu disse certa vez para um presidente do Grêmio durante um programa de rádio. Nitidamente, ele ouvia demais seu vice de futebol. ‘Decida pelas suas convicções, não pelas do seu vice”, sugeri ao dirigente. Ele não me ouviu. Sucumbiu. E sucumbiu por omissão, por não assumir a responsabilidade, nem que para isso tivesse que perder seu vice.

Não tenho dúvida de que ele se sairia melhor sozinho na tomada de decisões.

Para o jogo contra o Botafogo, o técnico gremista repete o esquema anterior. E o mesmo time. Edinho, que era titular, foi para o banco.

A dupla Riveros/Ramiro foi bem, considerando-se a qualidade do adversário. Contra o Botafogo, um time inferior ao do Flu, a tendência é de que renda mais e não permita que o adversário chegue tão fácil na cara do Grohe, que é um grande goleiro mas não é santo milagreiro.

Está certo seguir com essa dupla de volantes. E também em insistir com o seu esquema. Certo ou errado, é o esquema dele.

Só acho que falta qualidade do meio para a frente. Mas aí já entramos na área da convicção dos dirigentes, que fizeram as contratações que consideram adequadas diante da capacidade financeira do clube.

O Grêmio tem tudo para somar três pontos contra o Botafogo, amanhã, no Alfredo Jaconi.