Categorias
Blog do Ilgo

Algoz colorado pode voltar ao caminho do Inter

Em conversa por telefone, nesta manhã, com o auditor do STJD, Mauro Marcelo de Lima e Silva, ele se mostrou indignado, mas não surpreso, com as fortes declarações do advogado Daniel Cravo em programas de TV do centro do país sobre o caso envolvendo a inclusão de e-mails adulterados no rumoroso episódio Victor Ramos, que, na verdade, já não tem nada mais a ver com o jogador.

-Não me surpreendo com o tom agressivo de suas entrevistas. Ele é considerado persona non grata no STJD por seu comportamento pessoal. Ofende auxiliares, funcionários, e até a assessora de imprensa. Aliás, muito diferente do Juchem (Gustavo Juchem, vice jurídico do Inter), este sim uma pessoa educada, ponderada, de fino trato, que goza de respeito por sua conduta impecável – afirma o auditor, delegado da polícia de São Paulo há 31 anos, “sempre com conduta correta 100%”, como faz questão de frisar. 

O auditor reforça o que registrou no inquérito: o Inter foi comunicado em duas ocasiões das adulterações. O presidente do clube não deu importância ao alerta, dizendo que acreditava em seus advogados. “Houvesse humildade por parte do Inter, nada disso estaria acontecendo”.

RELATOR NO PLENO

Mauro Marcelo não quer opinar sobre o que pode acontecer a partir de agora, com o relatório encaminhado à Procuradoria do STJD. Ocorre que existe a possibilidade de que venha a participar do julgamento, se o processo não for arquivado.

Se acontecer a denúncia, o caso vai para uma das comissões do tribunal. Nesse caso, é forte a possibilidade de que haja recurso de qualquer uma das partes. Se isso realmente ocorrer, o caso vai para o Pleno do STJD, tendo Mauro Marcelo como relator.

Assim, aquele que é apontado como algoz colorado – embora apenas tenha feito a sua parte com zelo e competência – pode voltar ao caso, e de novo como protagonista.