Amistoso da seleção tem toques de Gre-Nal

A seleção brasileira, sob comando do técnico Tite, enfrentou ontem a seleção de Honduras em amistoso preparatório para a Copa América. O time brasileiro terminou o jogo fazendo 7×0 no time hondurenho, mas o jogo também foi marcado por alguns toques de Gre-Nal, uma vez que a partida foi disputada no estádio do Inter e contou com jogadores que já foram/são tanto do Internacional quanto do Grêmio.

Dois jogadores tiveram reações opostas da torcida: o goleiro Alisson, titular, teve aplausos. Alisson foi revelado pelo Internacional. Por outro lado Éverton (Cebolinha) teve vaias. O atleta é jogador do Grêmio e uma vez que a partida estava sendo disputada no Beira-Rio, estádio do Internacional, era esperado que o atleta gremista não constasse com grande número de aplausos ao entrar no jogo.

Éverton entrou no segundo tempo e assim que saiu do banco e se colocou à disposição para entrar, as reações de vaia e aplausos o acompanharam. As vaias foram dominantes no momento que o atleta gremista entrou em campo, anunciado pelo sistema de som do estádio, pois embora houvesse torcedores gremistas no estádio, era de se esperar um maior número de torcedores colorados presentes no seu estádio.

Ambos jogadores falaram sobre a experiência vivida em campo: “O professor sempre pede concentração e deixar que coisas externas não nos atrapalhem. O treino de ontem foi exemplo disso. Hoje levei para o campo, pude tirar de letra  porque era algo que eu já esperava”, afirmou o jogador gremista. Cebolinha teve um bom desempenho em campo sendo responsável por uma das assistências que resultou em gol.

Já Alisson não sofreu com vaias, pelo contrário, o goleiro foi bastante celebrado em campo. A torcida até pediu que o goleiro, que é cria do Internacional, cobrasse o pênalti em campo: “Eu ouvi o pessoal pedindo para eu cobrar, mas não tem como, ali é seriedade”, afirmou o goleiro.

Fonte: UOL Esporte.