Categorias
Blog do Ilgo

O gramado da Arena e o performático treinador da Seleção

Durante aquela inhaca que durou 15 anos eu mais de uma vez manifestei que se dependesse de mim Tite seria treinador vitalício do Grêmio. Tudo em função do título de 2001 com um futebol envolvente, objetivo, bonito, batendo o festejado Corinthians em SP.

Hoje, verifico que o desespero faz a gente fazer e dizer bobagem. É o meu caso. Nem com o Renato, com esse trabalho fantástico, daria para fazer contrato vitalício. Acho que a estátua está de bom tamanho, até demais, eu diria. Mas tudo bem…

Tem aquela frase sobre dar poder a alguém para realmente conhecer a pessoa. É o caso do Tite. Deram a seleção pra ele e ele está se revelando. Sem maiores comentários a respeito.

Quero me fixar nesse lado agrônomo do Tite. O lado pastor a gente já conhece de sobra.

De repente, ele virou fiscal de gramado. Até o momento em que escrevo nervosamente essas linhas, ele havia feito duas vistorias do gramado da Arena, que sabidamente tem problemas desde a inauguração.

É um mimimi insuportável. Ele tem razão na crítica, mas precisava mesmo fazer duas visitas?

Parece mais uma ação performática do performático treinador da seleção canarinho..

Tite, que não é bobo, está preparando o discurso em caso de derrota, sempre uma possibilidade no futebol, independente da qualidade do adversário. O culpado já está eleito:

0 gramado da Arena, que virou a ‘Geni’ nesta Copa América.