Notícias

Cebolinha fala da origem do apelido e não confirma volta ao Grêmio

Éverton Cebolinha deu entrevista na tarde dessa quinta-feira na Granja Comary. Na entrevista, o atacante disse que o apelido foi dado por Pará, entre 2013 e 2014, quando estava no Grêmio. Ele também lembrou que não gostou da brincadeira no início, mas que hoje leva com naturalidade. O jogador virou titular da seleção titular após algumas boas atuações, sendo um dos mais aplaudidos em campo.

O jogador afirmou que ainda não elegeu um “Cascão” pra lhe fazer companhia na seleção e achou divertido na imprensa inglesa seu nome traduzido de maneira literal. “Eu vi o Little Onion, eu achei legal, bem legal. Fiquei feliz porque é algo inusitado, né?”, afirmou o jogador. O jogador também revelou que até Tite perguntou se poderia lhe chamar de Cebolinha. Éverton respondeu que sim, uma vez que todos o chamam dessa forma, inclusive o técnico do Grêmio Renato Gaúcho e até sua esposa. “Quando ela me chama de Éverton é porque eu sei que ela está brava”, afirmou rindo.

No intervalo do jogo contra a Argentina, Éverton foi substituído. O jogador afirmou que foi difícil jogar por conta do lado forte direito do adversário, afirmando que ele é mais rápido que Messi.

Éverton também afirmou que não está pensando no futuro após a final de domingo e não garante que continuará no Grêmio. O atacante afirmou que sua vida profissional e pessoal mudou, não só nacionalmente como mundialmente. E que está focado na final de domingo, depois pensará no Grêmio e que o futuro a Deus pertence.

Fonte: UOL Esporte.

Fechar