Categorias
Blog do Ilgo

A não-notícia que gerou notícia: CBF garante Tite

Notícia na condicional é uma não-notícia. É uma especulação com ares de verdade, ainda mais quando transmitida por um jornalista de credibilidade. É o caso de Juca Kfouri, que em seu blog anunciou que Tite larga a Seleção com qualquer resultado neste domingo, na final da Copa América.

Uma leitura um pouco mais atenta revela que não há notícia, apenas especulação, frases que logo adiante são desmentidas pelo próprio autor. Numa frase Tite sai da Seleção, independente do resultado contra a ‘poderosa’ seleção do Peru – vai dar goleada, digo eu.

Em outra frase, o articulista diz que o resultado do jogo pode fazer Tite recuar nessa sua suposta intenção de seguir outro caminho.

E largar essa moleza que é treinar a Seleção?

Eu, que sou meio paranoico e desconfio até da minha sombra, suspeito que essa pode ser uma notícia plantada com o objetivo único de contribuir para manter Tite no cargo, um cargo tão bom que ele pode se dar ao luxo de empregar seu filho.

Aliás, Tite ficou magoado com a corneta que recebeu por esse fato. Não estaria essa questão, o filho de Tite como integrante da comissão técnica, por trás dessa não-notícia?

O texto, que não sustenta sequer a afirmação inicial, ainda projeta possíveis técnicos para o lugar de Tite: Renato e Mano.

Cheguei a pensar que Renato seria a bola da vez no caso de Tite sair, mas pensei melhor e concluí que não. Renato não vai. Não é um treinador com o perfil para trabalhar com esses dirigentes da CBF, incluindo aí o conselheiro colorado. Entre ele e Mano, penso que dá Mano, defensor de um estilo de jogo mais pragmático, que não se envergonha de ‘jogar por uma bola’.

Por fim, o resultado imediato dessa suposta saída de Tite: a CBF anunciou em nota oficial no fim da tarde que Tite continua no comando da Seleção até a Copa do Mundo de 2022.

A não-notícia surtiu efeito, gerou notícia.