Arena do Grêmio busca mais lâmpadas para melhorar situação do gramado

A estratégia da administradora da Arena do Grêmio para melhorar o estado do gramado, alvo de duras críticas durante a Copa América e preocupação constante do clube gaúcho, é colocar novos equipamentos de iluminação na manutenção da grama. Acredita-se que mais seis novos equipamentos serão colocados, sendo que dois deles podem vir da Arena Fonte Nova, em Salvador.

A Arena Fonte Nova foi construída pela mesma empreiteira da Arena do Grêmio. Os equipamentos são compostos por dois jogos de roda e barras cravejadas de lâmpadas que simulam a incidência solar. Como a incidência de luz é fundamental para florescer a grama, a administradora acredita que isso melhorará a situação do gramado. A Arena do Grêmio conta, atualmente, com três desses equipamentos. Há um quarto carro, menor, que também compõe o trabalho diário de manutenção. Agora, esses equipamentos poderão ser relocados da Arena Fonte Nova para a Arena do Grêmio, uma vez que duas dessas peças estão sem uso no estádio em Salvador.

No inverno, a incidência solar no gramado é menor. Perto das 11h da manhã, o lado norte do estádio não é iluminado naturalmente. Devido à sua arquitetura, que já impacta na incidência de luz solar, devido ao teto avançado, há uma abertura menor para entrada da luz natural e a carência de iluminação é constante.

Depois das reclamações de Messi, Suaréz e até Tite sobre a má qualidade do gramado (algo que o próprio técnico do Grêmio Renato Portaluppi também já havia reclamado), a administradora se debruçou em ideias para tentar solucionar a questão. O conceito é que com as baixas temperaturas do inverno na região Sul, a grama terá melhor reação e vai gerar condição mais próxima do que seria ideal. Mesmo assim, é necessária adição de luz artificial para melhorar a manutenção.

O Grêmio volta a jogar oficialmente na Arena dia 10 de Julho, contra o Bahia, partida válida pela fase decisiva da Copa do Brasil.

Fonte: UOL Esporte.