Notícias

O que se sabe sobre o caso de agressão do Gre-Nal

O Gre-Nal 421 se encerrou, 1×1 foi o resultado, mas não são os gols que foram o destaque do jogo, infelizmente. O que correu as manchetes de todos os programas esportivos e até não de esporte foi a cena na qual uma torcedora do Internacional agride uma torcedora do Grêmio que estava acompanhada de uma criança. A cena se espalhou por várias redes sociais e programas de TV e foram abertos procedimentos legais para investigação e punição dos culpados.

Como foi a agressão

Após o término do jogo, com o estádio esvaziando, uma torcedora gremista, que havia assistido a partida entre os colorados por não ter conseguido ingresso de torcida mista, tirou da bolsa uma camisa do Grêmio. Ela virou-se para a torcida gremista, que estava no anel superior do Beira-Rio e, acompanhada do filho que também tinha uma camisa em mãos, começou a girar a peça e cantar, como se estivesse comemorando um gol. Foi nesse momento que um grupo de torcedores do Internacional se aproximou dela e uma mulher passou a tentar tomar a camisa do Grêmio das mãos da torcedora gremista, que foi xingada e empurrada 3 vezes. A criança que estava junto se assustou e começou a chorar.

Em seguida, um segurança do Internacional se aproximou e conduziu todos para fora do estádio.

O que fez o Internacional

O clube lamentou o fato e prometeu atitudes para coibir a violência. A agressora foi identificada e suspensa por período indeterminado do quadro social do Internacional. Outros dois torcedores tiveram procedimento interno aberto para verificar participação no caso. O clube cedeu identificações e imagens ao Ministério Público e à Polícia Civil.

O que fez o Grêmio

No sábado, o departamento de Torcidas do Grêmio conseguiu a identificação da vítima de agressão. O contato foi feito no domingo, a torcedora agredida preferiu manter o anonimato. O clube está organizando uma ação dela com os jogadores, em algum jogo e treinamento, para prestar apoio, sobretudo à criança..

O que fizeram os jogadores

Vários jogadores se manifestaram sobre o ocorrido em redes sociais. Éverton, do Grêmio, foi um dos primeiros a usar sua rede social Instagram para postar um vídeo comentando o fato e demonstrando apoio à torcedora agredida. Nico também prestou solidariedade à vítima de agressão e prometeu mandar uma camisa com pedido de desculpas para a criança.

Polícia, Ministério Público e STJD

A Polícia Civil intimou 10 pessoas a prestarem depoimento, inciando o processo. Quatro já foram ouvidas: a agressora, a vítima, um conselheiro do Internacional que aparece nas imagens e o segurança. A investigação ao que tudo indica, resultará no enquadramento no artigo 41-B do Estatuto do Torcedor, que prevê detenção de até 2 anos ou multa.

O Ministério Público também abriu denúncia e tem prazo de 90 dias para concluir o caso. Já o STJD abriu denúncia contra o Internacional.

Fonte: UOL Esporte.

Fechar