Notícias

Brasil vence Nova Zelândia por 3 a 0 e se classifica no Mundial sub-17

O Brasil venceu novamente no Mundial sub-17.

O adversário da vez foi a Nova Zelândia, em jogo disputado na noite de ontem (29), no Estádio Bezerrão, em Brasília.

Os neozelandeses buscavam se recuperar no torneio após uma derrota para a seleção angolana. Já o Brasil tentava se classificar de forma antecipada para as Oitavas de Final do Torneio.

O confronto parecia fácil para os meninos do Brasil, mas se complicou com uma expulsão ainda na primeira etapa. No entanto, isso não foi suficiente para a Nova Zelândia arrancar pontos dos brasileiros.

Confira abaixo a cobertura completa do jogo e a agenda da Seleção Brasileira para o restante do torneio.

Brasil vence Nova Zelândia por 3 a 0 e se classifica no Mundial sub-17

Brasil sai na frente na primeira etapa, mas expulsão coloca o resultado em risco

brasil-thallesmagno-vitória

O Seleção Brasileira entrou em campo em busca de uma vaga antecipada nas Oitavas de Final do torneio, já que Angola venceu o Canadá no jogo anterior, o que deixavam os brasileiros à uma vitória da classificação.

O jogo era equilibrado nos 15 primeiros minutos iniciais, com poucas chances de ambos os lados. Mas aos 17′, Gabriel Veron recebeu bola de Henri e cruzou para dentro da área. Kaio Jorge, camisa 9 da seleção, completou rasteiro para as redes do goleiro adversário. 1 a 0.

Após o gol, apenas uma chance foi criada para cada equipe. Pelo lado brasileiro, Thalles Magno fez ótima jogada individual e deixou João Peglow na cara do gol, mas o camisa 10 chutou fraco nas mãos do goleiro.

Já a Nova Zelândia chegou com uma cobrança de falta perigosa próxima à entrada da área. Randall cobrou e o goleiro Mateus Donelli fez excelente defesa.

O confronto segui equilibrado, até que aos 41 minutos da primeira etapa o lateral-direito Yan Couto acertou um pisão, sem bola, em um dos jogadores neozelandeses. O árbitro consultou o VAR e decidiu que o lance era de cartão vermelho.

Dessa forma, a Seleção Brasileira foi para a segunda etapa com um jogador de defesa a menos.

Seleção amplia a vantagem no segundo tempo e garante classificação

brasil-derrota-nova-zelândia

O treinador Guilherme Dalla Déa voltou do intervalo com a mesma formação do primeiro tempo. No entanto, o volante Daniel Cabral assumiu as funções do lateral Yan.

Com isso, a seleção assumiu uma postura defensiva na segunda etapa, apenas controlando o jogo e vivendo na base de contra-ataques.

Depois, o treinador tirou um dos homens de meio-campo, Thales Costa, para colocar Gustavo Garcia, lateral-direito reserva da equipe, e Daniel pode voltar a sua posição de origem.

O segundo tempo foi morno. A Nova Zelândia procurava atacar, mesmo com pouco poder ofensivo, e o Brasil apenas esperava o melhor momento para encaixar o contra-ataque e matar a partida.

Com 34 minutos do segundo tempo, um chute para o gol deu trabalho para o goleiro Paulsen que não conseguiu rebater bem. A bolsa sobrou para Thalles Magno que, livre, ampliou o placar no Bezerrão.

E ainda tinha tempo para mais. Aos 46 da segunda etapa Diego Rosa, volante das categorias de base do Grêmio, que entrou no jogo para reforçar o meio-campo da seleção, fechou o placar. O jogador ficou sozinho com o goleiro, e com tranquilidade mandou para as redes.

A Seleção Brasileira chegou a sua segunda vitória na competição e, com isso, está classificada para as Oitavas de Final do torneio.

O último compromisso dos brasileiros na primeira fase será no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, na próxima sexta-feira, às 20h. Os adversários serão a seleção de Angola.

A equipe se classificará em primeiro lugar do grupo A caso vença os angolanos. Além disso, o time possui o melhor ataque da competição com 7 gols, empatado com a Nigéria.

Fechar