Brasil vira na raça sobre a França e está na final do Mundial Sub-17

O Brasil provou mais uma vez que possui a camisa mais pesada do futebol mundial.

Na noite de ontem, no Estádio Bezerrão, a Seleção encarou a França pelo Mundial Sub-17. E, em um jogo de muitas reviravoltas saiu com a vitória, de virada, e está na final da competição.

A equipe, que só chegou a disputar a Copa do Mundo porque substituiu o Peru como país sede, conseguiu se classificar para a sua sexta final na história do torneio.

Um jogo de superação e raça da camisa que entorta varal e faz os adversários tremerem, não importa a categoria.

Confira abaixo um resumo completo de Brasil 3 x 2 França.

França tem começo arrasador e abre vantagem confortável sobre o Brasil no primeiro tempo

brasil-frança-sub-17-vantagem
Foto: CBF Futebol

Brasil e França eram as melhores campanhas do Mundial até o apito inicial.

Os franceses vinham de duas goleadas no mata-mata, enquanto os donos da casa tinham chegado às semifinais em duas partidas difíceis contra adversários tradicionais.

A bola rolou e a seleção francesa já assustou logo no começo. Aos 5 minutos, Mbuku recebeu a bola de Pembele pela esquerda e chutou de primeira. A bola passou por cima do gol de Mateus Donelli.

No lance seguinte, no entanto, o ataque francês não perdoou. Aouchiche fez jogada e passou para Kalimuendo-Muinga. O atacante recebeu e, livre, bateu a bola rasteira e sem chances para o goleiro brasileiro. A França abre o placar no Bezerrão, 1 a 0.

Aos 10′, os brasileiros tentaram reagir. Em jogada pelo lado direito, Pedro Lucas recebeu próximo à meia-lua e chutou em direção ao gol francês, mas a bola saiu pelo lado.

Aos 12′, o pesadelo bateu na porta dos donos da casa. Mbuku fez bela jogada e tabelou com Pembele, recebeu e driblou dois marcadores e cravou o segundo gol da França na partida. 2 a 0 com menos de 15 minutos de partida.

A Seleção Brasileira começou a controlar as ações da partida, tinha mais posse de bola mas não conseguia concluir para o gol. Apenas aos 23′, em jogada de Gabriel Veron, a equipe conseguia voltar ao ataque, mas ainda sem perigo.

Após isso, um jogo morno se instalou no Bezerrão. Nada aconteceu de importante até os 45 da primeira etapa, quando o VAR anulou um pênalti para os brasileiros.

As equipes foram para o intervalo com a França tendo uma vantagem confortável até ali. Seria possível uma virada?

Brasil arranca virada na raça com gol de reserva iluminado

brasil-vira-frança-sub-17
Foto: CBF Futebol

As equipes voltaram do intervalo com objetivos distintos. Para os franceses, administrar a partida já era mais que o suficiente. Para os brasileiros, era necessário tirar forças de onde não havia para virar o jogo.

Mas quem teve o primeiro lance de perigo real na segunda etapa foi a França, em jogada individual de Kalimuendo-Muinga.O atacante fez ótima jogada individual e conseguiu concluir para o gol. A bola, porém, passou por cima do travessão.

Aos 16 do segundo tempo, uma luz no fim do túnel se abriu para a Seleção. Em jogada de escanteio, a bola voa sobre a área francesa. Henri consegue cabecear para o gol e Kaio Jorge acaba desviando também de cabeça. É o início da reação do Brasil, 2 a 1.

O jogo que já era complicado ficou mais tenso nos 15 minutos que sucederam o gol. Mas aos 30 minutos o que parecia possível se tornou provável. Daniel Cabral correu até o limite da linha de fundo para cruzar, a bola sobrou com Yan Couto que chutou para ótima defesa de Zinga. Gabriel Veron, no rebote, completou para o gol. Empate do Brasil no Bezerrão, 2 a 2.

Se o jogo já estava sendo um turbilhão de emoções, após o empate se tornou ainda mais. Aos 33′, o ataque francês acertou um belo chute para uma defesa espetacular de Mateus Donelli. A bola, no entanto, sobrou nos pés de Lihadji que, sozinho, conseguiu acertar a trave. O empate se mantém em Brasília.

Aos 42′, mais tensão. Matsima recebeu cruzamento na área brasileira e completou para o gol sem chances para Mateus Donelli. O gol da vitória da França, porém, foi anulado pelo VAR e o jogo persistia em um empate que levaria para os pênaltis.

Até Lázaro aparecer.

Na jogada seguinte ao gol anulado, em uma ligação direta, o atacante reserva do Brasil recebeu, cortou um adversário francês e arrematou para o gol, fazendo o gol da virada brasileira no Bezerrão e levando a equipe à final 14 anos depois.

Brasil 3 x 2 França! Com o resultado, a nossa seleção enfrentará o México na grande decisão. Se vencer, será o quarto título mundial da categoria.

Vamos juntos com os garotos do nosso País. Domingo, às 19h, no mesmo Bezerrão, em Brasília.

Confira as estatísticas da partida aqui.