Notícias

Dois anos do Tri da América: onde estão os titulares da conquista em 2017?

Há exatos dois anos, o Tricolor conquistou pela terceira vez a América.

Em partida disputada no Estádio La Fortaleza, em Buenos Aires, a equipe derrotou o Lanús por 2 a 1 e chegou novamente à glória eterna.

Fernandinho e Luan foram os responsáveis pelos gols da vitória, mas Cícero foi quem abriu os caminhos na Arena. Na primeira partida, o volante marcou o gol que colocou o Imortal em vantagem.

Renato Portaluppi, ex-jogador e um dos protagonistas da primeira conquista gremista da Libertadores, reencontrou o caminho da tão cobiçada taça, agora como treinador.

Mas, dois anos após o título, onde estão os jogadores que ajudaram o Grêmio a reencontrar seu caminho de glórias?

Confira abaixo onde estão os titulares da conquista gremista na Argentina.

Dois anos do Tri da América: onde estão os titulares da conquista em 2017?

tri-libertadores-2017
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Marcelo Grohe

Goleiro e cria da base gremista, Marcelo Grohe foi protagonista na campanha do Grêmio rumo à glória eterna.

Nas semifinais, o atleta fez uma das defesas mais incríveis da história do torneio, ao defender um chute a queima-roupa do centroavante Ariel Nahuephan, do Barcelona de Guayaquil.

Suas excelentes atuações renderam até mesmo a lembrança do treinador da Seleção Brasileira, Tite. Por vezes, Grohe foi convocado, mas quase sempre para ficar no banco de reservas.

Após a conquista a libertadores, o arqueiro ainda ficou durante todo o ano de 2018 no Imortal, mas se transferiu no início desse ano para o Al-Ittihad, da Arábia Saudita.

A negociação ainda corre na justiça. Nesse mês, o Grêmio acionou a FIFA exigindo uma parcela do pagamento da compra do jogador que ainda não foi efetuado.

Edílson

O lateral-direito Edílson tinha como características a entrega dentro de campo e sua precisão e força nas cobranças de falta.

O jogador foi peça importante para a conquista do Tri da América pelo Imortal, mas já tinha a figura de Leonardo, lateral que assumiria sua posição no ano seguinte, na sua sombra.

No entanto, sua experiência ainda lhe rendeu a titularidade durante todo o ano de 2017 e a posição no jogo mais importante até ali para o Grêmio na década.

Após o fim da temporada, o jogador se transferiu para o Cruzeiro, onde ainda ganhou uma Copa do Brasil, em 2018. Nesse ano, porém, Edílson perdeu a titularidade e não vem sendo aproveitado pelos treinadores do clube, que passa por uma séria crise.

Pedro Geromel

Ó capitão, meu capitão!

Geromel chegou ao Grêmio desacreditado. Quem diria que um zagueiro desconhecido de um time mediano da Alemanha se tornaria uma das peças fundamentais do Imortal no século.

Com atuações muito seguras e formando uma dupla imbatível com Walter Kannemann, o jogador se tornou sinônimo de qualidade, sendo convocado, inclusive, para a Copa do Mundo do ano seguinte, na Rússia.

Geromel, além disso, se tornou o grande capitão da equipe e ídolo da torcida. No Grêmio desde 2016, é titular absoluto da equipe de Renato Portaluppi e um dos líderes do elenco.

Junto com o Tricolor, o jogador irá para a sua quarta edição de Copa Conmebol Libertadores, acumulando três semifinais seguidas no currículo, se tornando um dos maiores zagueiros da América do Sul no século.

Bressan

Bressan, zagueiro reserva do elenco em 2017, teve uma missão dificílima em La Fortaleza: substituir Walter Kannemann, titular incontestável da equipe de Renato, no jogo mais importante do Grêmio na década.

E o jogador conseguiu fazer o que podia naquela altura. Em um jogo seguro e sem maiores problemas, Bressan atuou até a metade do segundo tempo, quando precisou ser substituído por Rafael Thyere.

O zagueiro ainda esteve presente no elenco semifinalista da Copa Conmebol Libertadores de 2018, quando foi protagonista de um lance polêmico na partida contra o River Plate. Ele fez o pênalti que deu a chance dos adversários conseguirem a classificação.

Em 2019, o atleta se transferiu para o FC Dallas, dos Estados Unidos.

Cortez

Bruno Cortez é um lateral versátil. Com uma bom posicionamento defensivo e muita força no ataque, o jogador se tornou extremamente útil no esquema de Renato Portaluppi.

Mesmo ainda com pouca idade, o lateral-esquerdo era um dos mais experientes do grupo, um dos únicos com título continental no currículo. O jogador foi campeão da Copa Sul-americana de 2012, com o São Paulo.

Cortez fez uma excelente temporada em 2017, e suas atuações renderam elogios dentro e fora de campo. O camisa 12 ficará marcado na história do clube e da torcida por ter ajudado o Grêmio a reencontrar o caminho de glórias.

Hoje, no entanto, está contestado por ter caído de produção e pode sair ao fim da temporada.

Jaílson

O volante Jaílson é uma das histórias de Cinderela que o futebol pode proporcionar.

Cria da base do Grêmio e reserva durante a temporada de 2017, o volante entrou no lugar de Maicon, que estava machucado e sem condições para encarar o período de decisões que a equipe estava passando.

O jogador, no entanto, substituiu com primor um dos líderes do elenco, e caiu nas graças da torcida com gols decisivos e atuações brilhantes, e ainda foi titular no dia 29 de novembro de 2017.

Isso acabou despertando interesse de outras equipes. No meio de 2018, o atleta assinou com o Fenerbahçe, da Turquia.

Arthur

Maestro.

Essa é a única palavra para definir o meio-campista Arthur nas duas partidas da decisão entre Grêmio e Lanús. O jogador, mesmo saindo machucado ainda no primeiro tempo da decisão, foi o fio condutor do Imortal nas partidas.

Enquanto ele esteve em campo a equipe foi primorosa.

Após a partida, o jogador ficou um bom tempo parado em virtude de uma lesão no joelho. Quando voltou, já estava de malas prontas para a Europa.

O jogador despertou interesse do Barcelona e agora é um dos principais articuladores do meio-campo da equipe catalã. Além disso, Arthur é um dos titulares do Brasil de Tite após a Copa do Mundo.

Ramiro

Ramiro é sinônimo de versatilidade.

O jogador poderia atuar em qualquer terço do campo que conseguiria uma atuação decente. Com um forte poder defensivo e chegando no ataque com precisão, o jogador foi essencial na conquista do Tri da América.

No fim de 2018, Ramiro acabou se transferindo para o Corinthians, sendo titular na maior parte de 2019 no elenco de Fabio Carille – e depois Diego Coelho.

Luan

A temporada de 2017 de Luan ficará lembrada para sempre na história do Grêmio Football Porto-Alegrense.

Com atuações memoráveis e sendo a peça mais importante do time de Renato Portaluppi, o jogador foi tão bem que foi considerado o Rei da América, prêmio concedido ao melhor jogador da América do Sul no ano.

Atuando como um coringa na equipe, Luan flutuava entre as linhas e parecia fazer o jogo do Grêmio parecer fácil. Na segunda partida das finais, o jogador fez o gol que decretou a vitória do Imortal.

Mas como nem tudo são flores, os anos seguintes do atacante não foram como o esperando, e ele pode inclusive estar de saída do clube em 2020.

Por enquanto, Luan ainda é jogador do Grêmio e uma lenda viva. Na internet, torcedores homenageiam o atleta e pedem sua permanência, sabendo da sua importância para a equipe e o esquema de Renato.

Fernandinho

Um contestado incontestável.

Essa é a forma paradoxal de definir Fernandinho, um jogador que podia fazer o torcedor se exaltar nas arquibancadas por lances incríveis ou erros absurdos.

Com sua velocidade e força na marcação, o externo fez uma excelente temporada de 2017 e foi coroado com uma grande atuação na última partida.

O jogador foi responsável por abrir o placar em La Fortaleza, e colocar o Tricolor no caminho para o Tri da América.

Atualmente, o atacante atua no Chongqing Lifan, da China.

Lucas Barrios

Barrios era, provavelmente, o jogador mais badalado do elenco gremista naquele ano.

O atacante, que tinha uma carreira consolidada na Europa, atuando por grandes equipes como o Borussia Dortmund, veio para o Brasil para ser multi-campeão. Antes da glória eterna, o jogador ainda havia conquistado uma Copa do Brasil e um Campeonato Brasileiro pelo Palmeiras.

No entanto, o atacante não rendeu muito no Imortal. Mesmo com o Tri da América, Barrios não fez parte dos planos do Tricolor para 2018 e se transferiu para o Argentino Juniors.

Atualmente, o jogador está no Huracán, da Argentina.

Fechar