Notícias

Renato diz que renovação ainda não está 100% e resolverá ao final do curso da CBF

O treinador Renato Portaluppi ainda não está de férias. Ele, junto com outros treinadores do futebol nacional, está em Teresópolis, no interior do Rio de Janeiro, para um curso de 10 dias da Confederação Brasileira de Futebol.

O curso habilita os treinadores a retirarem a Licença Pro da entidade, que os qualifica para treinarem na elite do futebol nacional, tendo o período de duração de uma semana.

Após o período de aulas de ontem, 11, Renato foi parado por jornalistas para falar sobre o curso, seu futuro no Grêmio e as negociações de Luan. Conforme já informado pelo site, o treinador afirmou que o jogador pediu para jogar a partida contra o Goiás, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, mas o Departamento Médico ainda não o liberou.

Os outros assuntos falados na entrevista você confere agora.

Vai renovar? Renato dá pistas sobre o futuro acerto

luan-atitude-arriscada-diz-renato
Foto: Raphael Zarko

Uma das perguntas que mais interessava os repórteres era sobre a renovação do treinador. Renato é atualmente quem está há mais tempo no cargo na elite nacional. Ele assumiu o comando do Imortal em 2016 e desde então não saiu mais, acumulando títulos e colocando novamente seu nome no clube que o consagrou como jogador.

De acordo com o site globoesporte.com, devido a extensa carga horária do curso, a comunicação entre Renato e seu empresário, Gerson Oldenburg, é feita apenas no período da noite. Dessa forma, é mais difícil que alguma posição concreta seja tomada durante essa semana.

O treinador afirmou que as conversas seguem acontecendo mas ainda não estão 100%, pois a comunicação é complicada durante o curso, que o treinador brincou e chamou de Alcatraz, famosa ilha americana que serviu como prisão durante um bom período do século XX.

— Ainda não está 100%, estamos conversando. Poderia ter adiantado mais as coisas, mas estou aqui no Alcatraz, fica difícil conversar com as pessoas — afirmou o treinador.

As declarações de Renato sobre o curso da CBF sempre são polêmicas. Em 2018, o treinador afirmou que só compareceu a algumas aulas porque o tempo do Rio de Janeiro não estava bom para a praia, mas que não deixaria de aproveitar suas férias para ficar numa sala de aula.

Dessa forma, os repórteres também desejavam saber como Renato “compensaria” esse período em que estará no curso, que termina apenas no dia 18 de dezembro. De acordo com o próprio, os dias de férias “perdidos” serão compensados durante a temporada.

— Tenho que vir porque em fevereiro não vai ter. Mas estou aqui nas minhas férias. Mas não pensa que vou perder esses 10 dias, não. Em janeiro eu busco. Claro que vou compensar – completou com bom-humor.

Fechar