Quais jogadores o Grêmio pode trazer com os 22 milhões de reais da venda de Luan?

O Grêmio teve algumas dificuldades com o seu elenco em 2019. Mesmo com os 19 milhões de reais gastos em contratações, a equipe sofreu com contusões e falta de reposição nos momentos mais importantes da temporada.

Para 2020, a diretoria gremista declarou que não irá fazer grandes investimentos e deve manter ou diminuir a folha salarial do elenco. Dessa forma, alguns jogadores já entraram na barca tricolor. Felipe Vizeu, Léo Moura, Madson, Rafael Galhardo, Rômulo e o mais importante deles, Luan.

O reizinho, como é chamado por torcedores, teve 50% dos seus direitos econômicos vendidos ao Corinthians, um total de 22 milhões de reais. Além disso, o clube abriu 1 milhão na sua folha salarial com a venda do Rei da América de 2017.

O clube, no entanto, precisa repor essa importante peça no elenco. Luan flutuava entre o meio-campo e os atacantes, agindo de forma livre e sem grande comprometimento tático. O único jogador com características semelhantes no elenco atual é o meia Jean Pyerre, guri gremista que ganhou destaque nesta temporada.

Mas os dois se lesionaram em momentos importantíssimos da temporada. Na semifinal da Copa Conmebol Libertadores, com ambos no Departamento Médico, Renato Gaúcho teve que escalar três volantes e com uma escalação mais reativa acabou sendo eliminado da competição pelo Flamengo.

Com o grande ganhou financeiro da venda de Luan e a necessidade de reposição para disputar as grandes competições em 2020, o Grêmio precisará ir ao mercado para encontrar um substituto do ex-camisa 7 tricolor. Além disso, outras posições precisam de contratações para a próxima temporada.

Nesse post, traremos alguns jogadores que o Imortal pode trazer na próxima temporada com o dinheiro recebido pela venda de Luan.

Quais jogadores o Grêmio pode trazer com os 22 milhões de reais da venda de Luan?

Caio Henrique

jogador-caio-henrique
Foto: Maílson Santana/Fluminense Football Club

Meio-campista revelado pelo Santos, o jogador de 22 anos foi adquirido pelo Atlético de Madrid no ano de 2016, mas acabou não sendo aproveitado e foi emprestado pelo Paraná em 2018. Lá, o jogador também não se firmou e acabou o ano no banco de reservas, mesmo com a equipe tendo a pior campanha do Campeonato Brasileiro.

A equipe de scout do Fluminense resolveu apostar no atleta, que tinha um custo financeiro baixo, e adquiriu o atleta também por empréstimo de uma temporada. Sob o comando de Fernando Diniz, Caio Henrique foi improvisado na lateral-esquerda durante a disputa do Campeonato Carioca e jogou na posição durante toda a temporada, sendo convocado para a Seleção Pré-Olímpica.

Mesmo que seja meio-campista de origem, Caio Henrique consegue preencher várias funções dentro de campo, desde primeiro e segundo volante, lateral-esquerdo, meia de criação e ponta. Seu contrato de empréstimo com o Fluminense acaba nesse mês, e a equipe do Grêmio já fez sondagens pelo atleta, mas sofre grande concorrência por ele ser jovem e barato.

De acordo com o site Transfermakt, Caio Henrique tem valor de mercado de 1,5 milhões de euros.

Raphael Veiga

jogador-raphael-veiga
Foto: Daniel Vorley/AGIF

Raphael Veiga é um dos nomes mais subvalorizados do futebol nacional. Revelado no Coritiba, o jogador surgiu para o futebol em 2016 e foi um dos grandes destaques da campanha do Coxa, mesmo com o time lutando para não cair nas duas temporadas em que o atleta esteve por lá. Meio-campista de 24 anos, Veiga se transferiu para o Palmeiras em 2018, mas não conseguiu se firmar devido ao elenco inchado do alviverde.

Sem oportunidades, o jogador foi emprestado para o Athletico Paranaense. Lá, ele também não foi titular logo que chegou, mas com o decorrer da temporada e a efetivação de Tiago Nunes como treinador do elenco principal, Veiga se tornou peça chave para a equipe que terminou o ano como campeã da Copa Sul-americana.

Com o destaque na equipe paranaense, Veiga voltou para o Palmeiras na esperança de um ano diferente. No entanto, novamente foi preterido por outros nomes que chegaram, e passou a maior parte de 2019 no banco de reservas. É desejo do jogador atuar como titular em alguma equipe na próxima temporada, e o Grêmio fez sondagens pelo atleta. Porém, de acordo com Jeremias Wernek do site UOL, a alta pedida do staff do jogador esfriou as negociações.

De acordo com o site Transfermakt, Raphael Veiga tem valor de mercado de 2,5 milhões de euros.

Léo Sena

jogador-léo-sena
Foto: ANDRÉ FABIANO/ESTADÃO CONTEÚDO

O Campeonato Brasileiro do Goiás foi surpreendente. Com uma campanha irregular no primeiro turno e uma arrancada impressionante no segundo, a equipe de Ney Franco se manteve na primeira divisão de forma digna e quase beliscou uma vaga na Copa Conmebol Libertadores. Uma das principais peças do time estava na criação. Além do cobiçado Michael, Léo Sena foi um dos destaques do time na temporada e despertou interesse dos clubes brasileiros.

Com 23 anos de idade, Sena começou no Rio Claro, de São Paulo, mas se transferiu para o clube goiano em 2016. Lá, o jogador começou a ter oportunidades durante a disputa da Serie B, mas não apareceu para o grande público nem mesmo quando o time conquistou acesso para a primeira divisão no ano passado. No entanto, a sua contribuição para a equipe em 2019 foi bem maior e ajudou o Goiás a conquistar a permanência na Serie A e uma vaga na Copa Sul-americana de 2020.

Meio-campista de criação, ele esteve presente em 33 jogos da equipe na competição, com 2.480 minutos jogados. Suas belas atuações também despertaram os olhares do Internacional, mas que ainda não manifestou interesse oficialmente. Léo Sena foi também quem mais sofreu faltas no Brasileirão, sendo 140 no total. O meio-campista ainda tem contrato com o Goiás para 2020, mas está aberto a negociações.

De acordo com o site Transfermakt, Léo Sena tem valor de mercado de 2,5 milhões de euros.