Categorias
Blog do Ilgo

Liverpool vence e Jesus sofre sua primeira perda no Flamengo

O Liverpool confirmou seu favoritismo e conquistou seu primeiro título mundial ao bater o Flamengo por 1 a 0. O time carioca saiu de campo de cabeça erguida, aplaudido por seus torcedores, enquanto os representantes dos veículos de comunicação, em especial os do Rio, choramingavam desolados.

A dor de perder uma decisão como esta, difícil de chegar, é imensa, uma navalha na carne. Senti isso contra o Ajax (a perde do titulo foi um crime, sem exagero) e contra o Real Madrid de Cristiano Ronaldo.

Quem ficou diante da TV assistiu a um grande jogo, com lances de gol nas duas áreas. O Liverpool chegou com mais perigo e criou as melhores oportunidades. O goleiro Diego Alves salvou o time com grandes defesas, além de sua reconhecida qualidade com os pés.

Aliás, penso que em breve não haverá nos clubes de ponta lugar para goleiro que não saiba jogar com os pés, a exemplo de Diego Alves e Alison, embora este seja um tanto abusado, acreditando demais em sua técnica.

No início da prorrogação, o gol de Firmino, numa bela jogada, bem ao estilo do futebol dos ingleses, saída rápida, bola vertical para a frente e a velocidade de execução dos atacantes.

Importante destacar que o Liverpool cresceu mais no jogo a partir das substituições de Jorge Jesus, que sacou Arrascaeta e Éverton Ribeiro. Segundo o técnico, os dois estariam cansados.

Ora, ora, na último jogo da temporada, apareceram reflexos de uma maratona imposta ao time titular. Houve também casos de jogadores com cãibra, como o goleiro Daniel e o Gabigol, de atuação modesta para quem prometia um gol ao menos em cada jogo. Hoje não teve gol do Gabigol.

As substituições que resultaram na queda de rendimento do time já estão dando o que falar no centro do país, no tambor do eixo Rio-SP. O pessoal saiu do estádio frustrado. Alguém precisa ser responsabilizado, como normalmente acontece no futebol, e os mais fanáticos e inconformados não vão engolir essa derrota sem protestar e culpar o técnico.

Agora, a maioria reconhece os méritos do técnico e do seu time. Jorge Jesus, que sofreu sua primeira perda no Fla, já inscreveu seu nome na história recente do futebol brasileiro. Seu sucesso em tão pouco tempo – mesmo considerando a qualidade superior de seus jogadores – já está inspirando outros clubes nacionais a investirem em treinadores de outros países.

Por fim, não importa o idioma que falem, o que esse pessoal que vai chegar precisa acima de tudo é mostrar serviço, e poucos terão grupos de tanta qualidade como teve o técnico português. Não existe mágica no futebol.

LIÇÃO

O Liverpool mostrou que jogar para a frente, com lançamentos longos e certeiros, verticalizando o jogo, pode ser uma alternativa ao futebol praticado pelo Grêmio, por exemplo, que é mais cadenciado. O ideal, a meu ver, é uma mescla.