Notícias

Lateral-esquerdo campeão brasileiro com o Corinthians em 2017 pode ser opção caso Caio Henrique não venha para o Grêmio

Após o anúncio de que Caio Henrique pode estar sendo negociado com um clube europeu, outro lateral-esquerdo surgiu no radar da diretoria do Grêmio.

De acordo com apuração do site globoesporte.com, Guilherme Arana, campeão-brasileiro com o Corinthians em 2017, sem sucesso na europa, poderia estar negociando para voltar ao Brasil no ano que vem.

Apesar de ter sido considerado o melhor lateral-esquerdo do Brasil naquele ano, sua carreira na Europa ainda não decolou. Vendido ao Sevilla, Arana foi emprestado ao Atalanta, da Itália, e mal conseguiu atuar desde então. Ao jornal italiano Gazzetta Dello Sport, o jogador demonstrou descontentamento com o banco de reservas.

– Eu me sinto desconfortável, o clube e o técnico não me deram chance de provar meu valor. Eu irei falar com meus empresários e vou analisar as ofertas. Farei a mesma com a minha família. Desta vez, nós não podemos errar – afirmou Arana.

Apesar de haver outros times europeus de olho no jogador, a prioridade dele e de seu staff é de retornar ao Brasil. O Sevilla, porém, só aceita negociá-lo por empréstimo se no contrato tiver uma cláusula de compra fixada. A diretoria do Grêmio ainda não confirmou a existência de uma negociação com o lateral-esquerdo.

Caio Henrique segue sendo o lateral-esquerdo preferido da diretoria

caio-henrique-segue-sendo-lateral-esquerdo-preferido
FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Mesmo com os boatos de uma possível negociação com Guilherme Arana, Caio Henrique segue sendo o nome preferido da diretoria gremista para a posição. A novela, no entanto, está longe de acabar. Conforme informamos na última quinta-feira, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, revelou que o Atletico de Madrid, clube que tem os direitos federativos do lateral-esquerdo, recebeu uma proposta de aproximadamente 54 milhões de reais do Valencia, da Espanha.

– Estava conversando com o Caio no Whatsapp agora (durante a coletiva do técnico Odair Hellmann), me disse que chegou no Brasil e falou que está na luta para permanecer conosco, mas ele tem vínculo com o Atlético de Madrid. O que nos foi informado é que o Atlético Madrid tem uma proposta de Europa pelo jogador de 12 milhões de euros (R$ 54,2 milhões) e não tenho como concorrer em hipótese alguma. Se for uma proposta nível Brasil, comprarmos uma parte e outra ficar com ele. – declarou o mandatário na última quinta.

O jornal Zero Hora, no entanto, apurou a informação de que o clube espanhol não estaria procurando jogadores para a posição. Segundo o portal, o jornalista Eduardo Esteve, da Rádio Onda Cero, de Valencia, afirmou que o clube já possui dois jogadores e que as vagas na esquerda já estão preenchidas.

— O Valencia não busca lateral-esquerdo. Nesta posição, o time já tem Gayà e Jaume Costa e mais o Lato, que está emprestado ao PSV. O clube busca um lateral-direito. Na esquerda, as vagas já estão preenchidas – declarou o jornalista.

Dessa forma, ainda é possível acreditar que haja alguma negociação entre Grêmio e o Atletico de Madrid. O que se tem de concreto é que o atleta aceitou uma nova proposta de empréstimo do Fluminense, mas que o clube espanhol, que está disposto a vender o jogador, também tem que aceitar. Deco, empresário de Caio Henrique, foi Campeão Brasileiro com o clube carioca em 2010 e 2012, e mantém boas relações com a diretoria do tricolor carioca.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Junior, declarou à RBS que se não houver proposta do Valencia, o Grêmio estará sim na briga pelo lateral-esquerdo, mas tudo depende de uma sinalização do Atletico de Madrid em relação às negociações.

— Se tiver esta proposta (de 12 milhões de euros, que teria sido feita ao Atlético de Madrid), não vamos competir. Mas também saiu que nós estávamos acompanhando o Pity Martínez. Essas informações são malucas. Quando isso acontece, desligo o telefone e paro de ler as redes sociais. Não sei se existe esta proposta do Atlético de Madrid. O que posso dizer é que o Caio Henrique é um jogador muito bem avaliado, aceito e recebido aqui no Grêmio. Se o Atlético tiver alguma situação, vai prevalecer o Atlético. O Grêmio tem conversas com este jogador, mas temos que aguardar essas outras questões. Se nada disso se confirmar, o Grêmio está muito dentro, sim – declarou o mandatário.

Dificuldades nas laterais fazem o Grêmio ir ao mercado no fim do ano

A busca por novos nomes para as laterais se dá por uma grande dificuldade que o clube teve durante toda a temporada de 2019: encontrar substitutos à altura dos titulares das posições. A falta de boas peças de reposição fez com que a equipe sofresse em momentos decisivos da temporada, como as semifinais da Copa do Brasil e da Copa Libertadores. Sendo assim, a diretoria do clube busca como prioridade nomes para as posições.

Do lado esquerdo, o time já tem Cortez e Juninho Capixaba, mas ambos estiveram abaixo das expectativas em 2019. O segundo, inclusive, foi a maior aquisição da equipe na temporada, mas ficou sentado no banco. Já Cortez, titular na conquista da América em 2017, vem caindo de qualidade, porém ainda se mostra uma peça importante para o esquema de Renato Portaluppi.

Já a lateral direita do Grêmio é um sério problema para 2020. Mesmo com a chegada de Victor Ferraz, experiente lateral ex-Santos, a posição ainda sofre com a ausência de jogadores. Sem Leonardo Gomes, titular que sofreu uma lesão grave no joelho direito e só voltará a treinar em maio, a equipe ainda precisaria de mais nomes para compor o elenco. Alguns foram especulados, mas ainda não há nada de concreto.

Confira também:

Fechar