Uncategorized

Retrospectiva 2019: A campanha do Grêmio no Brasileirão

Durante toda a última semana do ano, estamos fazendo uma retrospectiva sobre a temporada do Grêmio. Após relembrarmos as trajetórias do futebol feminino, das categorias de base e do elenco principal no Campeonato Gaúcho, na Copa do Brasil e na Libertadores, agora é hora de falarmos da campanha do Grêmio no Campeonato Brasileiro de 2019.

A competição desse ano mostrava algumas peculiaridades. Diferentemente de anos anteriores, não haviam bem definidos quem seriam os grandes favoritos além do Flamengo e do Palmeiras, que defendia seu título do ano anterior. Os outros times se nivelavam por baixo, podendo chegar ao topo da tabela como grata surpresa, ou cair como uma tragédia sem precedentes.

O Grêmio, entretanto, parecia ser o mais regular desses times. Nas duas últimas edições do torneio, o time chegou para o Brasileirão com o status de que poderia surpreender os clubes com maior investimento e até mesmo conquistar o tricampeonato nacional. Outras equipes, como Cruzeiro, Internacional e São Paulo também estavam despontando como possíveis surpresas.

Na nossa retrospectiva de hoje, você confere como foi a trajetória do Grêmio no Brasileirão.

Retrospectiva 2019: Primeiro turno abaixo das expectativas acende um alerta no Grêmio

retrospectiva-2019-primeiro-turno-abaixo-das-espectivativas
RS – FUTEBOL/CAMPEONATO BRASILEIRO 2019/GREMIO X FLUMINENSE – ESPORTES – Lance da partida entre Gremio e Fluminense disputada na noite deste domingo, na Arena, valida pelo Campeonato Brasileiro 2019. FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O Grêmio estreou o Campeonato Brasileiro de 2019 jogando em casa, na Arena. O primeiro adversário foi o Santos, treinado pela sensação ‘Jorge Sampaoli’. A estreia, no entanto, foi bem abaixo do esperado. Com menos de cinco minutos, o tricolor já pedir para o alvinegro praiano. A derrota por 2 a 1 se mostraria razoável no decorrer do campeonato. Na segunda rodada, o time empatou com o Avaí, fora de casa, ficando entre os quatro últimos colocados no início da competição.

Na terceira rodada, um jogo que ficará na memória de torcedores de Grêmio e Fluminense. Na Arena, o Imortal passeava diante do tricolor carioca, fazendo 3 a 0 com menos de vinte e cinco minutos da etapa inicial. No entanto, a equipe teve duas grandes falhas defensivas antes do fim do primeiro tempo e os times foram para o intervalo com 3 a 2 no placar. No segundo tempo, uma reviravolta fez com que o Fluminense virasse a partida para cima do Grêmio, terminando em 5 a 4 o jogo que pode ser considerado o melhor do campeonato.

A sequência negativa do tricolor durou cinco partidas. No início da sexta rodada, o time ocupava a 19ª posição, à frente apenas do Avaí. O time enfrentou o Atlético Mineiro e conquistou a primeira vitória no campeonato. Felipe Vizeu fez o gol que deu três pontos ao Imortal. Na rodada seguinte, porém, derrota para o Bahia. A partir daí, a equipe fez uma grande sequência. Com três vitórias e três empates nos seis jogos seguintes, os comandados de Renato Gaúcho chegaram 14ª Rodada na 13ª colocação.

A sequência foi interrompida por uma derrota contra o Flamengo, no Maracanã. No entanto, o tricolor conseguiu reagir e terminar o turno invicto. Na 18ª Rodada, a equipe foi até Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro. O time não tomou conhecimento dos celestes e goleou por 4 a 1. A derrota foi tão impactante que Rogério Ceni, treinador da equipe mineira àquela altura, foi demitido pela diretoria cruzeirense. Logo depois, nova goleada, dessa vez contra o Goiás, na Arena: 3 a 0.

Com a nova sequência invicta, o tricolor conseguiu alcançar a 8ª posição, mas ainda não era o suficiente para sonhar com Libertadores.

Retrospectiva 2019: Arrancada de vitórias no returno garante Grêmio no G-4 pelo terceiro ano consecutivo

retrospectiva-2019-arrancada-de-vitórias-no-segundo-turno
RS – FUTEBOL/CAMPEONATO BRASILEIRO 2019 /GREMIO X AVAI – ESPORTES – Lance da partida entre Gremio e Avai disputada na noite desta quinta-feira, na Arena do Gremio, em partida valida pela Campeonato Brasileiro 2019. FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

A sequência de vitórias do Grêmio ainda invadiu o segundo turno. Depois de quatro jogos impecáveis, a equipe chegou à sétima colocação. No entanto, a disputa da Libertadores fez com que Renato optasse por times alternativos em algumas rodadas, e contra o Fluminense, no Maracanã, não foi suficiente. A equipe foi derrotada por 2 a 1, e só encontrou o caminho das vitórias duas rodadas depois, contra o Ceará, em Porto Alegre. Logo depois, goleada sobre o Atlético Mineiro por 4 a 1 e entrada no G-6. No mínimo, uma vaga nas fases iniciais da Libertadores estava garantida.

O time sofreu duas derrotas seguidas para Bahia e Fortaleza, e ainda foi eliminado pelo Flamengo pelas semifinais da Libertadores. Já eliminado também da Copa do Brasil, restava o Brasileirão como alternativa de classificação direta para o maior torneio do continente. Quem pensou que o elenco gremista se abalaria com as eliminações em sequência, se enganou. A equipe emplacou uma série impecável de cinco vitórias em cinco jogos, vencendo inclusive o Gre-Nal 422, com direito a grande atuação do ataque.

A rápida recuperação se deu pelas alterações feitas por Renato. Durante a partida contra o Flamengo, o treinador utilizou três volantes, optando por um time mais reativo. Após a eliminação, o treinador foi a campo com Diego Tardelli atrás dos três atacantes (Alisson, Everton e Luciano). Com a equipe mais ofensiva e sabendo jogar com a bola nos pés, os resultados logo começaram a chegar. A defesa seguia sendo segura, sofrendo apenas dois gols no período. Ao fim da 32ª Rodada, a equipe já estava no G-4.

A sequência de vitórias foi novamente interrompida por uma derrota para o Flamengo. No entanto, os times que perseguiam o Grêmio na luta por uma vaga no grupo dos quatro melhores estavam em decadência técnica. Corinthians, Internacional e São Paulo sofriam com resultados irregulares, fazendo com que o Grêmio conseguisse abrir uma boa margem, o suficiente para que a classificação de forma direta para a fase de grupos da Copa Libertadores viesse uma semana depois, ao vencer o Palmeiras por 2 a 1, em São Paulo.

Nas últimas quatro partidas da temporada, a equipe teve uma sequência de duas vitórias e duas derrotas, o suficente para manter a quarta posição pelo terceiro ano seguido e um dezembro tranquilo. Os titulares ganharam folgas antecipadas, fazendo com que os jogadores em transição e do sub-20, que disputavam um torneio internacional da categoria, pudessem ser relacionados para enfrentar o Goiás, fora de casa, pela última rodada do Brasileirão. Nem a derrota por 3 a 2 conseguiu apagar a boa impressão que os guris gremistas conseguiram passar.

Retrospectiva 2019: Em 2020, o que esperar do Campeonato Brasileiro?

retrospectiva-2019-em-2020-o-que-esperar-do-campeonato-brasileiro
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A próxima edição do Campeonato Brasileiro de Futebol ainda está longe de começar, mas é bom ficar atento ao que ela pode nos proporcionar.

Após um ano impressionante do Flamengo, batendo todos os recordes possíveis do torneio e vencendo o título nacional por uma margem grande, os times começaram a se agitar na busca de fórmulas para bater o elenco mais caro – e bem treinado – do país. A chegada de treinadores estrangeiros e apostas de grandes investimento são algumas das alternativas que estão sendo testadas no País. O Santos, por exemplo, trouxe um técnico português para comandar a equipe no lugar de Sampaoli.

Além disso, será uma competição diferente, onde nem todas as equipes que conseguiram o acesso lutarão somente pela permanência na Serie A. Com a aquisição do Bragantino pela empresa de bebidas Red Bull, a equipe promete vir forte para a próxima edição do Brasileiro. Além disso, Sport e Coritiba, também classificadas para a primeira divisão, são camisas de peso e estão em projetos de reestruturação, podendo fazer frente à outras equipes que disputam o campeonato.

O que se espera é que o nível seja melhor do que os anos anteriores. A diferença de elenco, investimento e organização entre o primeiro e o último colocado desta edição acendeu um alerta em dirigentes e torcedores. Além disso, o rebaixamento de um gigante (Cruzeiro) que pode ter sua existência colocada em risco devido ao grande corte de premiações, pode gerar um novo modo de pensamento dentro do futebol brasileiro, onde para sobreviver é preciso ser sustentável e não gastar mais do que se recebe.

E o Grêmio, como de costume, surge como um dos favoritos para o próximo Campeonato Brasileiro.

Confira as outras partes da nossa retrospectiva:

Fechar