Notícias

Andre, Tardelli e Vizeu: promessa de um ataque goleador em 2019, trio deixa o Grêmio sem convencer

O ano de 2019 começou com a esperança de muitos gols. O Grêmio foi ao mercado e se reforçou bastante no ataque. André já estava no time, tendo sido a contratação mais cara do clube na temporada anterior. Além dele, dois nomes chegaram com promessa de tornar o time matador.

Vindo da Udinese por empréstimo, Felipe Vizeu chegou e logo vestiu a camisa 10 do clube. Com passagem pelo Flamengo e pela pouca idade, o jogador parecia ser um bom investimento para a temporada. O outro nome foi o de Diego Tardelli, que com passagens vitoriosas pelo Brasil, voltava após cinco anos na China a custo zero. Antes da Copa do Mundo de 2018, o jogador aparecia constantemente em lista de convocações.

No entanto, o desempenho dos três atacantes na temporada desagradou torcida e comissão técnica, e é provável que nenhum deles continue para 2020. Desejando enxugar a folha salarial e buscando um maior custo-benefício por seus novos atletas, a diretoria do clube deve permitir que os jogadores busquem novos rumos, até porque a situação em Porto Alegre não é das mais agradáveis.

Campeões da Libertadores, André e Tardelli não renderam como o esperado e foram alvos de protestos de torcedores

andré-e-tardelli-não-renderam-como-o-esperado
Tardelli foi recebido com festa em Porto Alegre – Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

André e Diego Tardelli possuem um história badalada no futebol brasileiro. Antes mesmo da metade da década, ambos os jogados já haviam sido campeões continentais com seus respectivos clubes, e lembrados frequentemente durante o período de negociações. Dois bons ativos e que poderiam fazer parte dos elencos de grandes clubes no País. No caso de Tardelli, inclusive, havia um desejo de outros clubes para que o jogador vestisse a camisa e fosse titular absoluto.

Mas em Porto Alegre, os goleadores não renderam como o esperado. Tardelli chegou badalado, uma possível solução de problemas para o tricolor. Porém, o que se viu foram poucos gols e atuações apagadas, o que fez o  treinador Renato Portaluppi deixá-lo no banco durante toda a temporada. Nem mesmo em partidas importantes, onde a experiência do atacante poderia ajudar, ele entrou. Dessa forma, a diretoria do clube decidiu que não era a melhor opção renovar o contrato.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Junior, foi perguntado sobre a situação de Tardelli – e também de André – em uma entrevista à Rádio Gaúcha. O mandatário deixou claro que o interesse do jogador não era ficar no clube.

– Tardelli tem uma situação muito parecida e manifestou o interesse de sair. Não é uma situação nova para nós, mas claramente foi manifestada. A gente já se prepara para não tê-lo no mesmo sistema de todos os outros (Rômulo e André). Não tem proposta, mas tem consultas. As soluções serão encontradas a partir do que vier – declarou.

André segue o mesmo caminho. Contratado em 2018 a peso de ouro, o atacante de 29 anos não rendeu o esperado, mas ainda foi importante para a equipe naquele ano. Em 2019, no entanto, o jogador perdeu espaço para outros atletas, sendo inclusive preservado pela diretoria de protestos dos torcedores, que exigiam a saída de medalhões do elenco, incluindo o atacante e também Diego Tardelli. Romildo Bolzan também afirmou que André não seguirá em 2020.

– Todo discurso que valeu pelo Rômulo, vale para o André. Ele também tem que dar um passo na carreira, e não é mais aqui. Não tem mais ambiente de trabalho. Pode fazer uma temporada boa, mas a partir da segunda, terceira partida que não fizer, vai acontecer isso. Não podemos deixar que o jogador passe o ano inteiro aqui sangrando, com dificuldade de desempenhar – completou.

Lesões atrapalharam Vizeu, que deve seguir para o Athletico

lesões-atrapalham-vizeu
Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital

Felipe Vizeu talvez seja o jogador com menos problemas técnicos entre os três atacantes. Chegou no início de 2019 com a promessa de ser um bom nome para o ataque. No entanto, no meio da temporada, em julho, após um bom momento com a camisa gremista, o jogador sofreu uma lesão na perna direita, e ficou fora da temporada durante quatro longos meses, perdendo todas as partidas mais importantes do clube no ano.

A diretoria do tricolor, no entanto, não resolveu dar outra chance ao atleta. Seu empréstimo com a Udinese não foi renovado, e o jogador já está fora do clube. O destino, porém, pode continuar sendo o Brasil. De acordo com o site globoesporte.com, o atacante deve assinar por 1 ano com o Athletico Paranaense, que precisa de um centroavante após a saída de Marco Ruben. Os detalhes devem estar sendo acertados neste fim de semana, e o novo clube do jogador deve ser decidido no começo da próxima. O Botafogo também corria por fora, mas o baixo poder aquisitivo impede que o clube faça grandes ofertas.

Confira também:

Fechar