Categorias
Blog do Ilgo

A talentosa gurizada gremista e a lembrança de Dener

A nova geração de talentos do Grêmio começa a despontar. Primeiro, na Copa RS (Grêmio campeão no mês passado), agora na Copa São Paulo de Juniores, e, de quebra, na decisão da Recopa gaúcha, que aconteceu neste domingo e terminou com uma tremenda injustiça: vitória do Pelotas nos pênaltis, depois de empate por 1 a 1.

O Pelotas usou e abusou de faltas, todas na medida certa para que ninguém fosse expulso. Mesmo assim, a gurizada gremista não se intimidou e foi pra cima em busca do gol em jogadas trabalhadas e dribles desconcertantes. Neste aspecto, destaque para Ferreira, o melhor da partida, apesar de abusar demais da jogada individual.

Nada que o Departamento de Lapidação não resolva rapidamente, ainda mais sob orientação do guru/mestre Renato Portaluppi. Agora, será preciso um intensivo do Renato, porque Ferreira, ou Ferreirinha, já está com 22 anos, feitos agora dia 31 de dezembro. Portanto, a lapidação deverá ser efetivada enquanto o guri busca um lugar no time titular (eventual substituto de Éverton), treinando entre os profissionais.

Um ‘golo’ de cabeça, principal arma dos times limitados tecnicamente diante de um adversário mais qualificado, acabou levando a decisão aos pênaltis. O Pelotas abriu o placar com um gol de bola parada. Já o Grêmio, por excesso de individualismo e preciosismo, além de inexperiência na definição, marcou através de Ferreira, quase no final, aparando de cabeça cruzamento da direita, em jogada trabalhada.

Aqui, uma pausa para destacar um jogador sem o brilho de alguns que estão na Copa SP ou que foram campeões na Copa RS (1 a 0 sobre o Atlético MG na final). É o lateral direito Felipe. Acompanhei esse jogador na Copa RS e hoje ele confirmou que se trata de um lateral que merece ser avaliado com cuidado pelo Renato. É discreto, simplifica, faz o básico, como marcar com eficiência e ir ao fundo no momento certo, o que aconteceu quando ele cruzou na medida para Ferreira marcar.

COPINHA

Na quarta-feira, 17h30, o Grêmio decide a semifinal com o Oeste, que eliminou o São Paulo. No outro jogo, na terça, Corinthians x Inter, que chegou aos trancos e barrancos, além de um e outro sopro amigo.

Até hoje o Grêmio não conquistou o título da Copinha, que está em sua 50ª edição.

O mais próximo que chegou, salvo engano, foi em 1991. Mas aí teve a infelicidade de pegar na final a Portuguesa, comandada por um dos maiores jogador que vi jogar (e que posteriormente ajudei a trazer para o Grêmio): Dener. Foi 4 a 0 e show de Dener.

Agora, comprovando que são poucos os jovens passam pelo funil e acabam se projetando, ganhando milhões.

Dener foi o único do time campeão a realmente ter sucesso. Faleceu prematuramente num acidente de carro.

No time titular da decisão, apenas Danrlei acabou confirmando e empilhando títulos. Mabília seria o segundo nome, mas de trajetória mediana.

Então, de todos esses bons jogadores que estamos acompanhando, raros são aqueles que realmente irão estourar, por mais que se torça por eles.