Categorias
Blog do Ilgo

Grenal: Renato sem muita chance de fazer mistério

Diferente do seu adversário, Renato Portaluppi não tem muita margem para fazer mistério sobre o time que começa o Grenal deste sábado, 16h30.

O técnico argentino, ao contrário, conta com três possibilidades: time reserva, time titular ou time misto. Eu aposto que Eduardo Coudet vai com força máxima, talvez poupando somente um ou outro jogador.

Não tenho dúvida, também, que ele começará com quatro volantes, mesmo jogando em casa, perante sua torcida. Coudet já deixou bem claro que curte um ferrolho, e, apesar disso, é aceito pela mídia vermelha, que nunca deu descanso do Odair e seu esquema igualmente defensivo.

Agora, imagino o Inter começando com marcação forte no campo do Grêmio, tentando a roubada de bola e não dando descanso para a dupla Matheus Henrique e Maicon ditarem o ritmo do jogo.

Para dar um reforço na qualidade do toque de bola e na saída de trás, não duvido que Renato comece com Thiago Neves, deixando Luciano no banco. Isso se TN já estiver com um bom ritmo de jogo.

Luciano, se sabe, é uma incógnita. Acho que ele pode crescer ainda, mas por enquanto não vi bola para ele ser titular.

Será o confronto do time melhor constituído, organizado e entrosado, contra um futebol de pegada, intensidade e imposição física, que tem sido a proposta de Coudet até agora. Sim, fundamental, muita bola pelo alto.

Eis aí um problema, a dupla de área reserva não sem se mostrado muito eficiente, jogando num nível bem inferior ao da dupla titular. Outra preocupação minha é o goleiro Vanderlei, mas ele é muito experiente e pode dar a resposta que aqueles que detonaram Paulo Victor esperam.

Portanto, Renato deve cobrar que façam o mínimo possível de faltas nas imediações da área gremista.

Se quiser, Renato pode fazer um mistério na lateral-esquerda. Caio Henrique faria sua estréia. Foi bem na seleção brasileira olímpica, enquanto Cortez vem de uma atuação preocupante contra o Aimoré.

Caio Henrique pode dar um sangue novo ao setor, e, por ser volante de origem, ajudar a compor o meio de campo com naturalidade. Mas quem pode avaliar essa alternativa com propriedade é o Renato.

O time deve ter, então: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Paulo Miranda e Cortez (Caio Henrique); Matheus Henrique, Maicon (o maestro do time), Alisson, Luciano (Thiago Neves) e Éverton; e Diego Souza.

Em resumo, Renato começa com um time mais experiente e envergadura técnica, deixando a gurizada para o segundo tempo. A ideia é marcar o primeiro gol do jogo e deixar o Inter correr atrás, pressionado por sua torcida.

Ah, faltou citar a preocupação de sempre: a arbitragem gaúcha.

Os árbitros de vídeo são de fora.