Categorias
Blog do Ilgo

Grêmio estreia com vitória e futebol convincente

Se no ano passado o Grêmio sofreu para se classificar na fase de grupo (fez um ponto em nove no primeiro turno), desta vez tudo será diferente. A vaga deve vir sem sobressaltos, a exemplo do que aconteceu nesta noite, em Cali, onde o time comandado por Renato Portaluppi venceu por 2 a 0 sem muito sofrimento.

O caminho para os três pontos foi aberto aos 14 minutos, com um gol de Victor Ferraz, mandando para a rede a bola que roçou na barreira e caiu aos seus pés. O lateral, depois de rever o lance várias vezes, me pareceu em posição de impedimento.

Depois disso, o América aumentou a pressão e chegou com perigo algumas vezes. Teve até bola na trave. Aos 24, Éverton teve tudo para ampliar, mas chutou mascado para fora.

No intervalo, Renato substituiu Maicon por Thaciano, porque sentiu que perdia a disputa no meio de campo. Adivinho que muitos gremistas, técnicos da tela plana, do sofá e da cervejinha gelada,devem ter jogado mil pragas sobre Renato. Mas como, por que ‘esse entregador de camiseta’ não coloca o Pepê (ou o Thiago Neves ou a mãe do Badanha)?

Thaciano, sem o brilho de algumas estrelas cadentes, foi útil, muito importante pelos três pontos obtidos na Colômbia. E isso substituindo o grande capitão Maicon.

Aos 4 minutos, Matheus Henrique fez 2 a 0, após receber passe de Éverton, que assim como Maicon e alguns outros, sentiu o piso duro e irregular.

O América tentou reagir, mas o Grêmio, bem posicionado e aplicado taticamente, soube administrar a vantagem até o final do jogo.

INDIVIDUALIDADES

Vanderlei foi muito seguro, e passou isso para os companheiros.

Victor Ferraz foi bem, marcando com eficiência, mas arriscando pouco a jogada ofensiva.

A zaga foi excelente. David Braz cresceu ao lado de Geromel, que saiu mais cedo, lesionado.

Caio Henrique segue sem me entusiasmar. Por enquanto, é um carimbador de bola. Recebe no campo ofensivo, pisa na bola e dá um tapa para o lado ou para trás. Eu gosto de laterais mais atrevidos, que buscam a linha de fundo, ponto do gramado que Caio só vê de longe. Senti saudade do Cortez.

O time está perdendo a jogadinha com Cortez, Maicon e Éverton. Torço para que Caio tenha mais iniciativa individual nos próximos jogos.

No meio, MH dispensa comentários; Lucas Silva está se afirmando e se continuar evoluindo será titular do time. Maicon começou bem, mas caiu de rendimento. Renato colocou um jogador mais combativo.

Na frente, Diego Souza foi discreto, mas apareceu bem em dois ou três lances. Alisson foi um dos melhores do time. Isso não impede que muita gente reclame a ausência de Pepê.

Penso que Renato o colocaria no jogo, mas a lesão de Geromel pode ter alterado seu planejamento.

Aliás, sobre Pepê: ele foi o primeiro a abraçar Renato na comemoração pelo primeiro lugar. Estava sorridente, diferente de certos tipos que querem Pepê como titular a todo custo.

Claro, eu também queria Pepê, mas na metade do segundo tempo, para liquidar o jogo. Eu sacaria o Diego Souza, não o Alisson.

Já o Éverton alternou bons e maus momentos. É cedo para tirar conclusões definitivas, mas acho que Éverton sente a falta de um lateral que se projete mais e atraia a marcação, criando mais alternativas de jogada.

Mas esse é um problema que Renato, o quinto melhor treinador do mundo, sem dúvida, irá resolver.

Que venha o Grenal.