LibertadoresNotícias

Expulsões mancham o Gre-Nal e causam prejuízos aos clubes

Grêmio e Inter serão multados por cada cartão vermelho da partida

O primeiro Gre-Nal das Américas, disputado na noite desta quinta-feira (12) foi manchado por uma briga generalizada dentro do campo. Assim como no placar, as equipes também saíram empatadas no número de expulsos, totalizando oito, sendo quatro para cada lado.

Tudo começou por causa de uma dividida aos 40 minutos da etapa final. Moises e Pepê se estranharam na lateral do campo, trocando insultos próximo ao banco de reservas. Os jogadores que estavam por ali tentaram conter a situação, mas isso acabou gerando uma confusão generalizada.

Logo depois do tumulto começar, Edenilson e Luciano trocaram agressões, e também foram expulsos. A situação parecia controlada, até que Paulo Miranda partiu para cima de Moises e a confusão voltou a acontecer. A pancadaria se descontrolou e os jogadores começaram a trocar socos e pontapés.

Com toda essa confusão, o Gre-Nal ficou paralisado por mais de dez minutos, e quando retornou o árbitro Fernando Rapallini distribuiu mais quatro cartões vermelhos, sendo dois para o Grêmio (Caio Henrique e Paulo Miranda) e dois para o Inter (Victor Cuesta e Bruno Praxedes).

O problema está no regulamento da competição, que coloca uma multa para cada expulsão de um jogador ou membro da comissão técnica do clube. O valor mínimo é de 1.500 dólares (R$ 7.187 na cotação atual). Ou seja, com quatro expulsões, cada equipe terá de repassar à Conmebol o valor de R$ 28.748. A ESPN divulgou o trecho do regulamento que contém a punição, confira:

As expulsões por cartão vermelho diretamente estarão sujeitas à imposição das multas econômicas que determinem, neste caso, os órgãos disciplinares da CONMEBOL, que, em nenhum, caso poderá ser inferior a USD 1500 (MIL E QUINHENTOS DÓLARES).

Presidente do Inter se manifesta sobre briga generalizada no Gre-Nal

presidente-do-inter-critica-briga-no-gre-nal
Foto: Mauro Schaeffer

Logo após o fim da partida, o presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, se pronunciou sobre a briga generalizada envolvendo os jogadores da dupla Gre-Nal. De acordo com o mandatário, o respeito pelo Grêmio continua, e ações como a da noite de ontem devem ser reprovadas.

– Temos que reprovar sempre quando as coisas saem da civilidade. Vamos refletir e acho que o Grêmio terá a mesma reflexão. Continuamos com o respeito pelo adversário – afirmou Medeiros.

De acordo com a agência Opta, o primeiro Gre-Nal das Américas foi a segunda partida com maior número de expulsões da história da Libertadores. O clássico gaúcho só não supera a partida entre Boca Juniors e Sporting Cristal, que ocorreu na fase de grupos de 1971, onde 19 jogadores foram expulsos do jogo.

Confira também:

Botão Voltar ao topo