LibertadoresNotícias

Conmebol estuda punições para envolvidos em confusão no Gre-Nal

Mesmo com Libertadores paralisada, times terão que se defender até sexta (21)

O primeiro Gre-Nal das Américas ainda está gerando assunto dentro dos clubes co-irmãos. A confusão generalizada, que começou aos 40 minutos do segundo tempo da partida que terminou empatada em zero a zero, causou a expulsão de oito atletas, sendo quatro de cada equipe, além de interromper o confronto por mais de dez minutos.

O jogo foi o último antes da paralisação da Copa Libertadores, que só retomará as atividades no dia 5 de maio, segundo comunicado emitido pela Conmebol na noite da última terça-feira (18). No entanto, a entidade manteve a sua Unidade Disciplinar, que avalia casos referentes às punições a serem aplicadas aos envolvidos.

O que já se sabe é que os clubes terão de pagar mais de R$ 28 mil à entidade, pois cada cartão vermelho tem como multa o valor de US$ 1,5 mil. Com quatro de cada lado, o prejuízo aos clubes é grande. Paulo Miranda, Luciano, Caio Henrique e Pepê foram expulsos pelo tricolor, enquanto Víctor Cuesta, Moisés, Edenílson e Praxedes receberam a expulsão pelo Inter.

De acordo com o Código de Disciplina da Conmebol, a entidade prevê suspensões de até cinco jogos para os envolvidos na confusão. Com isso, eles estariam de fora de toda a fase de grupos da competição, além do primeiro jogo das Oitavas de Final, caso as equipes se classifiquem no Grupo E.

O globoesporte.com apurou que a dupla Gre-Nal terá até a sexta-feira (21) para apresentar suas defesas no caso. Além disso, os clubes poderão solicitar a marcação de uma audiência por videoconferência para se defender das possíveis punições. Se o prazo for perdido, a entidade analisará a questão com as provas já disponíveis e a decisão será tomada de acordo com elas.

Código da Conmebol prevê punições por discussões, brigas ou condutas antidesportivas.

O site esportivo, além de apurar o prazo para a defesa, também divulgou um trecho do Código de Disciplina da Conmebol que gere o futebol sul-americano. No artigo 16 do documento, é previsto que as sanções que poderão ser aplicadas em relação a briga generalizada da última quinta-feira podem ser por:

 

  • a) Suspensão de ao menos uma partida na competição ou por um período de tempo específico pelo cometimento das seguintes infrações: (iv) Insultar, ofender ou ameaçar jogadores ou outras pessoas presentes na partida, sempre que não constituam faltas mais graves.
  • b) Suspensão de, no mínimo, duas partidas na competição ou por um período de tempo específico por conduta violenta ou por agredir jogadores, ou qualquer outra pessoa presente na partida, exceto seus oficiais.
  • d) Suspensão de, no mínimo, cinco partidas na competição ou por um período de tempo específico por agressão ou menosprezo que seja considerado grave pelos órgãos judiciais.

Com a interrupção da Libertadores, a suspensão pode custar um longo tempo de gancho para os atletas, já que eles não sabem quando poderão retornar à competição enquanto ela estiver paralisada. O primeiro Gre-Nal das Américas ficará marcado para a história por ter sido o segundo jogo com mais expulsões da história da competição continental, apenas perdendo para Boca Juniors x Sporting Cristal, na fase de grupos de 1971, que teve 19 cartões vermelhos.

Confira também:

 

Fechar