Notícias

Jogadores do Grêmio falam nas redes sobre a importância de ficar em casa

Campanha visa frear avanço do contágio do novo coronavírus

Nas últimas semanas, os jogadores do Grêmio e de outros clubes do Brasil e do mundo tem convivido com um momento diferente para o esporte. Pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, a maior parte das atividades esportivas do planeta foram interrompidas.

Tudo isso por causa do surto do novo coronavírus, que avança pelos países e gerou uma pandemia. Dessa forma, federações nacionais e clubes decidiram interromper suas atividades. A última partida do Grêmio foi no dia 15, já com portões fechados, contra o São Luiz. Pelo menos, o tricolor venceu de virada por 3 a 2.

A paralisação das competições tem como intuito cumprir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e dos governos federais e estaduais de não gerar aglomerações de pessoas. Isso torna inviável a presença de torcedores nos estádios, além da grande concentração de pessoas em treinamentos e durante as partidas.

Para isso, é necessário que as pessoas fiquem em casa e mantenham-se em isolamento social, se possível. Tentando incentivar a quarentena, jogadores de Grêmio e Internacional enviaram vídeos em suas redes sociais para que as pessoas se unam contra o vírus. Os pedidos dos atletas foram exibidos na RBS TV, que lançou a campanha “Fique em casa”.

Entre os jogadores da dupla Gre-Nal haviam também atletas que já vestiram a camisa dos clubes, como o goleiro Alisson, hoje no Liverpool, Lucas Leiva, do Lazio, Douglas Costa, do Juventus e Arthur, do Barcelona. Eles também estão com suas competições paralisadas, e sofrem com o problema global.

Sem treinos no Grêmio, Paulo Miranda fala sobre isolamento

Com as atividades do Grêmio interrompidas por tempo indeterminado, os jogadores do tricolor usam o tempo para se preparar para o retorno. Com a recomendação de isolamento social, os treinamentos em casa se tornaram a realidade de atletas em todo o mundo.

Essa nova rotina surpreendeu os jogadores, que estão acostumados a estarem a todo vapor neste momento da temporada. Procurado pelo globoesporte.com, o zagueiro Paulo Miranda falou sobre como recebeu a notícia da interrupção das atividades e a tentativa de manter-se em forma.

— Chegou a mensagem de parar por tempo indeterminado. Ficamos um pouco preocupados, não sabemos quando que vai voltar tudo ao normal, pode ser um mês, dois, amanhã ou depois. Temos que ter a consciência, precisamos do corpo para poder estar sempre bem. Nós jogadores temos essa consciência, mesmo em casa continuamos trabalhando — declarou o zagueiro.

Não existe previsão para o retorno dos torneios. A Federação Gaúcha de Futebol, a Confederação Brasileira de Futebol e a Conmebol devem estender o tempo de paralisação das suas competições. Com isso, o tempo em casa dos atletas será maior. Paulo Miranda também contou ao site como é a sua nova rotina, além de declarar que mantém a esperança de que isso seja solucionado em breve.

— A gente acaba procurando fazer muitas brincadeiras com os filhos também para poder passar o tempo rápido, eles estão acostumados a ir para escola. E faço minhas atividades em casa, para mim não parar totalmente, uma hora ou outra isso acaba e a gente pode voltar ao futebol — completou.

Por enquanto, o zagueiro faz seus trabalhos com auxílio de um preparador físico. Na manhã da última segunda-feira (23), a diretoria gremista interrompeu todas as atividades por tempo indeterminado, revendo a decisão de se reapresentar nesta terça-feira. Com isso, ainda não se sabe quando teremos o Grêmio – ou qualquer outro clube de futebol – em atividade no ano de 2020.

Confira também:

Fechar