Notícias

Grêmio acompanha jogadores em isolamento social com questionário online

Série de perguntas foi desenvolvida para jogadores responderem via WhatsApp

Desde a última quarta-feira, dia 1º de abril, o elenco do Grêmio, além dos membros da comissão técnica e do departamento de futebol, estão em férias coletivas. Mas a paralisação das atividades do clube começou desde o dia 14, quando os jogadores foram liberados dos treinamentos por uma semana. Depois, veio a informação da interrupção total dos trabalhos até o dia 21 deste mês.

A razão para a paralisação é a pandemia de coronavírus que assola o planeta. Nessa quinta-feira (2), o mundo ultrapassou os 1 milhão de casos confirmados da doença. No Brasil, de acordo com números oficiais do Ministério da Saúde, já são mais de 8 mil diagnósticos de Covid-19, com 327 mortes. Por isso, a recomendação do órgão federal é de manter o isolamento social.

Para manter o acompanhamento dos atletas do elenco, os médicos do Grêmio desenvolveram um questionário online, que é respondido via WhatsApp. A cada três dias, um novo relatório é enviado para manter as avaliações médicas mesmo à distância. Por enquanto, não há jogadores do clube com suspeita ou diagnóstico de coronavírus.

Preocupação se estende para familiares dos jogadores do Grêmio

De acordo com o portal UOL, a preocupação do departamento médico do Grêmio não fica restrito apenas aos jogadores do elenco, mas também há cuidado com os familiares. Os médicos do clube estão à disposição para responder as dúvidas em relação às medidas preventivas do dia a dia.

Os questionários foram desenvolvidos para facilitar a comunicação com os jogadores. Nem todos estão passando o período de quarentena em Porto Alegre, como é o caso de Lucas Silva, que está em Goiânia, e Victor Ferraz, que está em João Pessoa. Dessa forma, os médicos do Grêmio pode perguntar sobre a situação médica do plantel e receber resposta imediata.

Outro caso específico é do treinador Renato Portaluppi. Com 57 anos e fora do grupo de risco do coronavírus, o técnico está no Rio de Janeiro em isolamento com sua família. Renato não usa o WhatsApp para se comunicar, mas a direção mantém contato em paralelo com o treinador.

Confira também:

Fechar