Notícias

Cavani no Grêmio? Presidente nega estar em negociações com atacante

"Não vamos nos iludir" afirma Romildo Bolzan

Cavani é um dos melhores artilheiros do mundo. Titular da seleção uruguaia, o atacante de 33 anos tem contrato com o Paris Saint-Germain, da França, até o final da temporada 2019-2020, que está paralisada por conta da pandemia de coronavírus que assola o planeta.

O fim do contrato do atacante sul-americano com o time francês fizeram surgir especulações por todo o continente. No Brasil, não foi diferente. O jogador, que teve contato com a torcida gremista durante a Copa América do ano passado, recebeu carinho nas redes sociais. Durante a disputa do torneio, os tricolores usaram a hashtag #FicaCavani, pedindo que o artilheiro ficasse em Porto Alegre.

— Quando eu estava no Brasil, as pessoas diziam: “Tem que vir para o Grêmio, tem que vir aqui. Te esperamos aqui”. O Campeonato Brasileiro é um campeonato muito bom, e nunca se sabe se vamos poder jogar lá — disse Cavani em entrevista ao Esporte Espetacular, programa da Rede Globo.

Irmão e empresário de Cavani, Guly atuou no Rio Grande do Sul

A família de Cavani tem proximidade com o Brasil. Seu meio-irmão Guly foi jogador do Pelotas e é o empresário do jogador. Com isso, a possibilidade do atacante atuar no País nos próximos anos existe. Em entrevista à RBS TV, o Presidente do tricolor, Romildo Bolzan, foi questionado sobre uma possível negociação com o atleta. O mandatário afirmou que não existe a possibilidade de contar com o uruguaio.

— Não existe isso. Não temos capacidade financeira de ter um jogador desse nível no elenco. Muito mais agora que exigimos sacrifícios para passar esse período. Não vamos nos iludir com isso. É um excepcional jogador. Eu sou fã desse jogador. A alma uruguaia, um jogador extremamente dedicado, se entrega na partida. Mas vamos combinar: não é para o nosso bico nesse momento — afirmou Romildo.

As questões financeiras também impedem uma aproximação do Grêmio com Cavani. Seu salário atingem valores que não entrariam no orçamento do clube, que planeja reduzir gastos durante os próximos anos. Outros clubes do Brasil, como Inter, Flamengo e Palmeiras entraram em contato com Guly. O jogador está em quarentena na sua fazenda em Salto, no interior do Uruguai.

Confira também:

Fechar