Notícias

Ferreira fala sobre sua rotina durante isolamento

Atacante está junto com a família em Dourados, no Mato Grosso do Sul

O atacante Ferreira, assim como o restante do elenco gremista, está de férias desde o último dia primeiro por conta da interrupção de competições devido à pandemia de coronavírus. O jogador aproveitou a paralisação do futebol para retornar à casa de sua família em Dourados, no Mato Grosso do Sul e ficar em isolamento social.

Com contrato até junho de 2021, Ferreira tentou, no começo de março, rescindir seu contrato com o Grêmio por meio de uma liminar. No entanto, a ação promovida pelo atacante foi negada. Por conta da pandemia da Covid-19, o clube e o jogador interromperam as negociações e ele segue como atleta do clube. Antes da parada, o atacante havia sido afastado e treinava separado do elenco.

Ao portal UOL, o jogador falou sobre como ocupa os seus dias durante os tempos de isolamento social. Além disso, Ferreira relembrou os tempos de chegada no clube. O atacante chegou ao tricolor em 2014 para testes no sub-17, e foi emprestado para clubes da região sul do País. Em 2019, retornou para o Grêmio e foi destaque na equipe de aspirantes, o que lhe rendeu a chance de ser promovido à equipe principal.

– ogo bola desde que me conheço por gente. Eu cheguei ao Grêmio por um peneirão em 2014, o clube fez teste aqui e fui a Porto Alegre. Fiz mais um teste com o grupo do sub-17 e fiquei – lembrou.

“Ficamos o tempo todo juntos” diz Ferreira sobre isolamento com a família

Liberado por tempo indeterminado dos treinamentos, Ferreira retornou à casa dos seus familiares. Durante o período de isolamento, o jogador afirmou aproveitar o tempo jogando videogame, soltando pipa e jogando dominó com sua mãe. Além disso, é claro, o atacante mantém uma rotina de treinamentos, acompanhado pelo departamento médico do clube.

– Eu estou treinando para me manter ativo, né? E passo o tempo jogando videogame, soltando pipa. Jogo dominó direto – declarou.

Ferreira foi titular no primeiro jogo do tricolor na temporada, contra o Pelotas, pela final da Recopa Gaúcha. O jogador seria inscrito na Libertadores, mas o imbróglio com o clube fez com que fosse afastado no dia 25 de fevereiro. Mesmo com as polêmicas, o atleta não tem atrito com o elenco, afirmando ter sido bem acolhido pelos profissionais.

– O grupo me acolheu bem. Cortez, Everton, David Braz, Paulo Miranda… Todos eles me receberam muito bem. E amigo desde a base é o Isaque [atacante], parceiro de concentração. A gente sempre concentra junto, joga videogame – explicou sobre a convivência no clube.

O Grêmio decretou férias coletivas aos elencos profissionais e de transição. Nas próximas semanas, o clube decidirá se estenderá o período de recesso por mais dez dias, à depender do avanço da pandemia de coronavírus.

Confira também:

Fechar