Notícias

Grêmio promoverá ações para sócio-torcedores durante a crise

Clube tenta minimizar prejuízos e espera compensar associados em dia

A paralisação do futebol no Brasil por conta da pandemia de coronavírus afeta o Grêmio dentro e fora de campo. Com quase 89 mil associados, o clube busca maneiras de promover ações para compensar os sócios-torcedores que seguem pagando as mensalidades durante o momento sem futebol.

De acordo com o executivo de marketing do tricolor, Beto Carvalho, em informação dada ao globoesporte.com, o Grêmio fechou o mês de março sem maiores perdas no número de associados. No entanto, o real panorama da situação de inadimplência no fim de abril, quando completarão mais de 45 dias de paralisação.

Grêmio espera diminuição no número de sócios em maio

Se preparando para o momento de crise financeira, o clube já aguarda uma perda no quadro social. Com menos sócios ativos, ou seja, aqueles que mantém o pagamento em dia, o fluxo de caixa do Grêmio tende a diminuir. O CEO do clube, Carlos Amodeo, já prevê essa queda de arrecadação, e espera que as ações implementadas gerem resultados com os associados.

— É extremamente importante o quadro social, poque é uma receita ordinária relevante e faz uma diferença importante na sustentabilidade econômica do clube. Teremos possivelmente no mês de abril alguma perda de arrecadação. Esperamos que as ações que estamos implementando sejam adequadas para conter a evasão de sócios — destacou.

O projeto ainda não possui prazo para começar, mas já está em fase de construção. De acordo com o portal, uma das ideias é dar vantagens aos associados na compra de produtos. Descontos nas mensalidades, no entanto, estão descartados. Por enquanto, não há uma data para o retorno das competições em âmbito nacional.

As medidas de manutenção de sócio-torcedores está dentro de uma série de decisões que a diretoria do Grêmio executa para conter a crise financeira causada pela pandemia. O clube também espera reduzir em 20% suas despesas no orçamento, concedeu férias coletivas e acordou o pagamento dos direitos de imagem de quatro meses de 2020, apenas em 2021.

Fechar