NotíciasMercado

Matheus Henrique e Everton entram na seleção dos jogadores mais caros da América

Equipe é dominada por brasileiros; Cebolinha lidera a lista

Everton e Matheus Henrique são as maiores joias do atual plantel do Grêmio. Os jogadores seguem sendo fundamentais na equipe de Renato Portaluppi, e suas atuações chamaram a atenção da seleção brasileira e de times europeus. É possível que ambos sejam negociados quando o futebol ser retomado na Europa.

Mas, para contar com um dos dois no elenco, os clubes terão de desembolsar uma grande quantia. O Transfermarkt, site especializado em valores do mercado da bola, criou uma seleção com os jogadores mais valiosos da América do Sul por posição. A lista, é claro, foi dominada por brasileiros e argentinos, que somados tinham 12 jogadores na equipe. Sim, 12, devido ao empate nos valor de alguns atletas, o super-time contava com 13 membros.

Everton é o jogador mais caro da América do Sul

Dos treze atletas presentes na lista, Everton é o mais valioso. De acordo com o site, o atacante gremista possui um preço estimado em 28 milhões de euros (R$ 160 milhões). A perspectiva, porém, é de que os valores fiquem abaixo do projetado para o jogador, já que a crise econômica causada pela pandemia do coronavírus deve gerar consequências no futebol.

Outro que aparece como um dos mais caros do continente é o volante Matheus Henrique. Um dos destaques da base gremista e da seleção pré-olímpica, o jogador se destaca pela sua versatilidade e visão de jogo. Com 22 anos, Matheus tem o valor do seu passe estimado em 17 milhões de euros (R$ 97 milhões).

Mesmo que não seja a maioria entre os jogadores mais caros da América, o Brasil é o que possui os com maior valor de mercado. Além de Everton e Matheus Henrique, destacam-se também Gabriel Barbosa, atacante do Flamengo, e Gabriel Verón, joia da base palmeirense, com 18,5 e 22,5 milhões de euros como preço estimado, respectivamente.

Confira também:

Fechar