Notícias

Grêmio estuda protocolo para volta aos treinos, mesmo sem previsão de retorno

Clube planeja testar atletas, mas encontra dificuldades para a compra de exames no mercado

Desde o início da pandemia de coronavírus no Brasil, o Grêmio adotou medidas de contenção do contágio dos atletas e demais profissionais do clube. Desde o dia 15 de março, os jogadores foram liberados das atividades no CT Luiz Carvalho, mas estão oficialmente de férias desde o dia 1º de abril.

Mesmo que a data oficial do retorno aos trabalhos seja no dia 1º de maio, ainda existe a incerteza se esse prazo será cumprido. Mas, o departamento médico do tricolor já começou os estudos sobre a melhor maneira de se preparar para um possível retorno aos treinamentos.

Assim como outros clubes ao redor do planeta, o Grêmio já traçou medidas e elaborou um protocolo para a realização dos treinos. As medidas incluem restrições de circulação, além do rigor nas medidas de higiene e controle. A reapresentação será feita em pequenos grupos, com treinos físicos e sem contato com a bola em um primeiro momento.

– Existem alguns planejamentos, mas ainda dependem do que vamos fazer em termos de saúde sanitária e se orientarem mais tempo de isolamento. Vai ter que fazer conforme a cartilha dos nossos infectologistas. A princípio, todos vão se apresentar no dia 21. E aí, começa um planejamento de treinos físicos sem bola e se contato. Mas isso está sujeito a modificar. Algumas coisas vão ficar. O controle da higienização, lavagem das mãos. Até o chimarrão vai ser algo que vai mudar – disse Paulo Rubaldo, médico do tricolor, no último dia 14, ao globoesporte.com.

Mesmo com as medidas já elaboradas, há a incerteza sobre o retorno em um curto prazo. O clube já elaborou medidas de contenção da crise até julho, data prevista pela administração do tricolor para o retorno das competições. Decisões como o não compartilhamento de água ou isotônico e até mesmo o chimarrão, tradicional no vestiário gremista, serão algumas das restrições. O clube já possui um processo de controle rigoroso desde um surto de caxumba no elenco, em 2017.

Grêmio encontra dificuldades para comprar testes de Covid-19

Outra medida a ser estabelecida será a da testagem dos atletas e demais membros do departamento de futebol. Após a paralisação das competições, seis dirigentes do clube foram diagnosticados com o novo coronavírus. A maior dificuldade, no entanto, está na compra de testes. Mas, o departamento médico continua monitorando os jogadores à distância, com relatórios sobre o estado de saúde dos atletas.

– (Vamos fazer) Desde que a gente consiga realmente (os testes). A gente já teve inúmeras ofertas, mas tem muitas coisas que não foram aprovadas pela Anvisa. Não adianta fazer por fazer. A gente vai ter orientação rigorosa de pessoas da áreas. Se a gente tiver a disponibilidade do material (vamos fazer)… Até agora a gente não teve acesso a testes – afirmou Rubaldo.

Por enquanto, o elenco do Grêmio segue em férias até o próximo dia 30, como foi recomendado pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF) e acordado entre a CBF e a Comissão Nacional de Clubes (CNC). Não há previsão de retorno das competições à nível nacional, mas alternativas para a volta já estão sendo analisadas.

Confira também:

Fechar