NotíciasMercado

Grêmio analisa de perto negociações envolvendo Tetê, ex-atleta da base

Clube tem direito à 15% de uma venda futura, além de porcentagem por ser clube formador

O atacante Tetê, de 20 anos, está movimentando o mercado europeu. O jogador, que se transferiu no início de 2019 para o Shaktar Donetsk, da Ucrânia, sem ao menos ter chances no profissional, está sendo monitorado por dois clubes ingleses, o Leicester e o Newcastle.

De acordo com o globoesporte.com, o clube ucraniano pretende negociar o atleta pelo valor de 70 milhões de euros, que na cotação atual da moeda, essa quantia ultrapassa os 410 milhões de reais. Em meio à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, a negociação pode gerar bons frutos para o Grêmio, que possui 15% dos direitos federativos de Tetê.

Grêmio também possui porcentagem por ser clube formador de Tetê

Ao portal, a diretoria do clube afirmou que acompanha de perto as negociações em busca de receita. Além da porcentagem direta na venda do atacante, o tricolor ainda possui mais de 2,04% numa eventual transação, já que se trata do clube formador do atacante. Milan e Roma, ambos da Itália, também sondaram o jogador, mas as negociações não avançaram.

Tetê era tratado como uma joia da base. Em 2019 foi vendido ao Shaktar Donetsk, da Ucrânia, sem nunca ter vestido a camisa tricolor na equipe profissional. A negociação, no entanto, foi a que gerou a maior receita com venda de jogadores na temporada passada, rendendo aos cofres do clube o valor de 47 milhões de reais.

Confira também:

Fechar