NotíciasCampeonato GaúchoLibertadoresPré-Temporada

Preparador físico do Grêmio explica planos para retomada das atividades

Treinos divididos, 20 dias de pré-temporada e partidas para recuperar o ritmo estão entre as previsões do clube

O Grêmio já começa a se preparar para a retomada das suas atividades no futebol. Com o fim das férias previsto para o dia 2 de maio, o clube já tem o seu planejamento construído para esse retorno. Em entrevista ao globoesporte.com, o preparador físico do tricolor, Marcio Meira, contou em detalhes os planos para a reapresentação.

De acordo com ele, a ideia é de que as atividades sejam feitas em grupos, divididos em quatro jogadores por posição e em faixas de horário diferentes. A faixa do campo em que o atleta atua também pode ser determinante no momento da divisão. Volantes poderão treinar com zagueiros e laterais, devido as suas características físicas.

Marcio ainda ressaltou que, nos primeiros treinamentos da retomada, haverão atividades com bola, mas sem a parte tática. Caso a evolução dos números da pandemia em Porto Alegre seja positiva, ou seja, com menos casos, o número de jogadores na atividade aumentará, até que o elenco completo treine em conjunto. A perspectiva, porém, é de que as partidas sejam liberadas apenas quando todas as equipes estiverem treinando.

– Enquanto forem grupos de quatro, (os jogadores) vão trabalhar com bola, mas nada de parte tática. Com oito, até dá. Só vão fazer primeiro jogo depois de liberarem todos times treinando com grupo inteiro – ressaltou.

A comissão técnica trabalha em conjunto com o departamento médico do clube, que faz avaliações a cada três dias de como os jogadores estão durante o isolamento social. Na última quinta-feira, os integrantes da comissão técnica se reuniram para traçar estratégias para o retorno às atividades. Uma cartilha de treinamentos também foi elaborada para os atletas, com o intuito de mantê-los em forma, mesmo em casa.

Comissão técnica do Grêmio se preocupa com lesões e número de jogos para voltar ao ritmo

Seis jogos. Esse é o número que Marcio considerou suficiente para que a equipe do Grêmio volte ao ritmo anterior à parada. Em 2020, a equipe principal atuou em 12 das 13 partidas do clube, e alguns dos atletas estiveram presentes em praticamente todas elas. De acordo com o preparador, com o retorno às atividades no dia 2, a primeira partida seria 20 dias após a volta, ou seja, entre os dias 22 e 23 de maio.

— Se apresentarmos dia 2, o primeiro jogo, para mim, seria dia 23, três semanas depois. Treinamos duas semanas inteiras e a terceira seria a preparação do jogo. (Os jogadores) Só terão ritmo de jogo, no mínimo do mínimo, com seis jogos. Paramos com 12 e estávamos pegando ritmo — explicou.

Marcio também foi perguntado sobre a preocupação com lesões no retorno. Antes da parada, Marcelo Oliveira, Leonardo Gomes, Jean Pyerre, Geromel e Kannemann estavam em período final de recuperação ou retornaram nas últimas partidas. O preparador deixou claro que há o receio de que a equipe possa perder jogadores se haver pressa para a volta dos jogos, e pregou equilíbrio durante a nova pré-temporada.

— Tem uma probabilidade de aumentar (as lesões) se a gente não tomar cuidado. Se treinar pouco, porque está preocupado por isso ou aquilo, vamos pagar. Se treinar demais, apertar tudo, lá na frente pagamos também. É um equilíbrio. Sabemos as competições, os jogos, os jogadores — completou.

Mesmo com a reapresentação prevista para o próximo dia 2, não há confirmação da diretoria gremista se esse retorno irá realmente acontecer. Por enquanto, Federação Gaúcha e CBF ainda não decidiram sobre a reorganização do calendário. A Conmebol também não se pronunciou sobre as suas competições, que tinham previsão de voltar no próximo dia 5. Durante toda esta semana deverão haver decisões sobre o futuro do futebol no Brasil e na América do Sul.

Confira também:

Fechar