Notícias

“Não sou irresponsável” afirma presidente do Grêmio em programa de TV

Romildo Bolzan foi convidado do Troca de Passes, do canal SporTV

Na noite da última quarta-feira (29), o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Junior, foi convidado do programa Troca de Passes, do canal SporTV. Durante a entrevista, o mandatário falou sobre a expectativa do retorno dos clubes brasileiros às atividades. No tricolor, os jogadores devem voltar aos treinamentos no próximo dia quatro, assim como estão programadas as reapresentações de outras equipes.

O retorno, porém, só será feito caso as autoridades permitam. Por enquanto, os órgãos de saúde não se manifestaram de forma contrária à volta aos treinamentos, nem a favor. O comentarista Walter Casagrande, que estava na bancada do programa, contestou as colocações de Romildo. De acordo com ele, a decisão de voltar com as atividades do futebol no momento em que a pandemia atinge seus maiores números deve ser revista.

– Eu quero fazer um exercício com o senhor, presidente. Vamos supor que o senhor não é presidente de uma equipe de futebol, do Grêmio e nem estivesse no meio de futebol. Aí o senhor liga a televisão, o senhor vê que passaram de 5 mil mortos no Brasil, passou a China em mortes. O senhor vê imagens de cemitérios com covas abertas porque os mortos serão separados em dois sacos, preparados para aquilo e jogados na cova sem que a família possa se despedir. O senhor vê as pessoas não respeitando muito o isolamento, e o número de infectados aumenta. O senhor, não sendo presidente, acharia que é hora de pensar em volta de futebol, volta de treino, dentro desse entorno, acontecendo tudo isso? – questionou o comentarista.

Retorno do Grêmio terá protocolos de segurança rígidos

O presidente do Grêmio respondeu à pergunta de Casagrande afirmando que, caso o clube retorne às atividades no próximo dia 4, será cumprindo todos os protocolos de segurança. O clube elaborou um plano rígido de controle de higiene e contágio, além de propor períodos de treinamento com número reduzido de atletas e feito por posição.

– Se tu me colocares esse cenário absolutamente dessa forma, eu tenho que concordar contigo, mas eu acho que eu tenho capacidade de discernir e os protocolos que os clubes podem fazer hoje são protocolos absolutamente seguros. E a primeira coisa que o protocolo tem é exatamente os testes. Não apenas o primeiro, mas reiteradamente os testes. Segundo são os protocolos de convivência de separação de vestuário, de alimentos, de transporte. De eliminação, neste momento, de vestiário e de organização de ambiente e treinamento muito mais aberto, com ventilação, fora do ambiente de academia – explicou Romildo.

O mandatário também deixou claro que não será irresponsável em colocar a integridade dos jogadores em risco. Nesta sexta-feira, os dirigentes de clubes gaúchos se reunirão com Luciano Hocsmann, presidente da Federação Gaúcha de Futebol, para decidir quais caminhos tomarão durante o mês de maio. Após as decisões serem tomadas, o clube deverá também decidir se vai ou não reiniciar os treinamentos a partir de segunda.

Confira também:

Fechar