NotíciasMercado

Grêmio pode lucrar com saída de Arthur do Barcelona

Clube tem direito à porcentagem por seu clube formador do volante

O volante Arthur, de 23 anos, pode se transferir com o fim da temporada europeia. O jogador, que está no Barcelona desde 2018, movimentou os noticiários esportivos espanhóis nessa semana, quando foi revelado que a Inter de Milão, da Itália e o Tottenham, da Inglaterra, estariam interessados no seu futebol.

Arthur foi um dos pilares da equipe do Grêmio campeã da América em 2017 e acabou sendo negociado por uma alta quantia. Quando deixou Porto Alegre e foi para Barcelona, o jogador rendeu ao clube 31 milhões de euros, que na cotação da época valeu um pouco mais de 120 milhões de reais.

Além disso, o tricolor tem direito a ganhos por metas atingidas do volante no clube espanhol que podem chegar à 40 milhões de euros. A primeira era atuar mais de 10 partidas com a camisa blaugrana com um número mínimo de minutos em campo, que rendeu mais 2 milhões de euros ao Grêmio. Ainda existem outros gatilhos, como uma eventual renovação do atleta com o Barcelona e a conquista da Liga dos Campeões da Europa.

Em caso de negociação de Arthur para outro clube, o Grêmio terá direito à 3,51% do valor do negócio por conta do mecanismo de solidariedade da FIFA, de acordo com o site globoesporte.com. Portanto, não há como definir quanto o volante renderá ao tricolor, já que houve uma valorização em seu passe nos últimos dois anos. O mercado do futebol, no entanto, ainda não conhece os impactos que a paralisação causada pela pandemia de coronavírus pode gerar às negociações.

O dinheiro da venda de Arthur é até hoje celebrado no clube. Com o valor gerado pela negociação, a diretoria do tricolor pagou dívidas nos anos de 2018 e 2019, o que rendeu um aumento de receitas e a diminuição do déficit do imortal. Com a crise econômica causada pela COVID-19, o Grêmio tem condições melhores para adquirir empréstimos e sofrer menos impacto com as consequências da paralisação do futebol.

Confira também:

Fechar