Notícias

Matheus Henrique explica como foi a volta ao CT do Grêmio

"Chega uma hora que nem a gente aguenta mais" afirmou o atleta sobre o isolamento

Desde segunda, o Grêmio vem promovendo o retorno dos seus jogadores e funcionários ao Centro de Treinamento Luiz Carvalho. Após mais de um mês afastados por conta da pandemia do novo coronavírus, eles puderam ter contato novamente com as dependências do clube, mesmo de forma restrita.

Além de ser um indício da possível volta do futebol, é um alívio para os jogadores, em especial para o volante Matheus Henrique. Ao site globoesporte.com, o atleta descreveu a sensação de estar de volta ao ambiente que frequenta na maior parte do ano. O jogador confessou que estava com saudades do CT do Grêmio e precisava ter contato novamente com o local e os companheiros:

— Foi bom porque a gente estava há 45 dias em casa. Chega uma hora que nem a gente aguenta mais, ninguém está aguentando mais. Logo que cheguei, postei porque estava com saudades do CT, do ambiente. De jogar. A gente fica feliz porque é um passo.

Grêmio elaborou uma grande logística para o retorno às atividades

O retorno dos profissionais do departamento de futebol exigiu um grande plano logístico do Grêmio, que alterou os locais de trabalho de funcionários para ambientes abertos, higienizou todas as dependências do local e promoveu um protocolo de prevenção ao contágio com todos os que estiveram no clube. Matheus explicou como foi o processo e disse desconhecer alguma previsão de retorno das competições.

— Primeiro passo foi hoje, fazer testes e a medição. A gente espera treinar logo. A gente sabe que o início vai ser treino individual, afastado um do outro, com protocolo de segurança. A gente quer treino com grupo inteiro, aquela resenha do vestiário. A gente sabe que não é de um dia para o outro, mas temos fé que vai voltar logo — declarou.

testagem-ct-do-grêmio
Uma das medidas tomadas pelo clube foi a testagem de atletas e funcionários para a detecção de Covid-19 – Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Nesta quinta-feira, o elenco do Grêmio já trabalha em dois períodos. Cumprindo as determinações de distanciamento social, os jogadores serão divididos em grupos e as atividades não terão uso de bolas, apenas trabalhos físicos. O treinador Renato Portaluppi não estará presente nesse retorno, já que foi liberado pelo departamento médico do clube por ser grupo de risco da Covid-19.

Fechar