NotíciasCampeonato Brasileiro

Batalha dos Aflitos: Por onde andam os jogadores que participaram do jogo épico há 15 anos

Em 2020, a Batalha dos Aflitos, partida que deu o título da Série B do Campeonato Brasileiro de 2005 ao Grêmio, completará 15 anos desde seu acontecimento, em novembro daquele ano. O jogo foi cercado de polêmicas, e o Tricolor chegou ao fim do jogo com quatro jogadores expulsos, mas conseguiu vencer.

Por dirigentes daquela época, a vitória daquela tarde é um divisor de águas no clube que, caso perdesse a partida e não garantisse o acesso à Série A em 2006, poderia fechar as portas. 15 anos depois, muitos dos atletas que vestiam a camisa Tricolor não atuam mais profissionalmente, enquanto outros ainda são desejo da torcida gremista.

Confira por onde andam os jogadores que estiveram em campo na Batalha dos Aflitos:

Galatto

batalha-dos-aflitos-galatto
Galatto foi um dos protagonistas da Batalha dos Aflitos, defendendo o pênalti que deu sobrevida ao Grêmio durante a partida – Foto: RODRIGO LOBO/JC IMAGEM/AE

Galatto teve papel fundamental na vitória do Grêmio em Pernambuco. O goleiro defendeu o pênalti cobrado pelo zagueiro Ademar e deu sobrevida ao Tricolor, que tinha apenas sete jogadores em campo. Após a Batalha, o jogador ainda ficou no clube até 2007, quando se transferiu para o Athletico Paranaense. Em 2015, se aposentou após uma série de lesões. Em 2018, tentou se candidatar a deputado federal pelo Rio Grande do Sul, pelo PPS, mas não conseguiu se eleger.

Patrício

Patrício chegou ao Grêmio em 2005 e foi o titular da lateral-direita durante toda aquela temporada. Nos Aflitos, o jogador foi um dos expulsos durante a confusão com o árbitro Djalma Beltrami, e teve que assistir de fora do campo à vitória Tricolor. O camisa 2 ficou no clube até 2007, quando se transferiu para a Portuguesa. Sua carreira seguiu até 2010, quando se aposentou vestindo a camisa do Caxias. Em 2013, começou a atuar como treinador pelo 15 de Novembro.

Domingos

Domingos chegou ao Grêmio em 2005 por empréstimo, e ainda estava no início de sua carreira. O jogador, conhecido pela sua maneira dura de atuar, cometeu o primeiro pênalti na partida, desperdiçado por Bruno Carvalho. Durante a confusão após a marcação da segunda penalidade, o zagueiro também foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo. Essa foi o último jogo do atleta pelo Tricolor. Atualmente, Domingos atua pelo São Caetano, clube da segunda divisão paulista.

Pereira

Pereira foi mais um que chegou ao Grêmio em 2005, e foi titular durante a disputa da Série B ao lado de Domingos. Na Batalha dos Aflitos, foi o único que não foi expulso dos quatro homens de zaga e teve a missão de segurar as investidas do Náutico no fim da partida. O zagueiro ficou até 2008 no Tricolor, mas ficou a maior parte do tempo no banco de reservas. Hoje, Pereira atua no Juventude, no auge dos seus 40 anos de idade.

Escalona

Escalona foi mais um que chegou ao Tricolor para a disputa da Série B em 2005. O lateral chileno era um bom defensor, mas foi expulso durante a partida contra o Náutico após colocar a mão na bola para evitar um contra-ataque fatal da equipe pernambucana. O jogador ficou em Porto Alegre até 2007, quando se transferiu para o próprio Timbu. Hoje, com 40 anos, atua pelo Caricó Unido, do Chile.

Nunes

Nunes surgiu para o futebol no ano de 2005, vindo da própria categoria de base do Grêmio. O jogador atuava como primeiro volante na equipe de Mano Menezes, e foi quem cometeu a segunda penalidade assinalada contra o Tricolor. O camisa 5 também foi expulso durante a confusão, mesmo com o lance sendo contestado até hoje. Ficou em Porto Alegre até 2008, quando se transferiu para o Guarani. Hoje, com 36 anos, atua pelo Glória.

Sandro Goiano

batalha-dos-aflitos-sandro-goiano
Sandro Goiano, com a braçadeira de capitão, tenta argumentar com o árbitro Djalma Beltrami – Foto: Arquivo

Sandro Goiano era um dos jogadores mais experientes naquela campanha do Grêmio. O camisa 8 era o capitão da equipe durante a Batalha dos Aflitos, e tentou controlar os ânimos dos jogadores após a confusão que deixou a equipe sem quatro atletas e com um pênalti contra. O comandante dentro de campo ficou no Tricolor até 2007, e ainda foi vice-campeão da Libertadores pelo clube. Em 2011, se aposentou dos gramados e hoje atua como dirigente.

Marcelo Costa

Marcelo Costa era o camisa 10 na campanha que levou o Grêmio à conquista da Série B. Conhecido por sua habilidade na bola parada, o jogador teve uma atuação apagada em Pernambuco, apenas participando ativamente em cobranças de falta e escanteio. Em 2005, se transferiu para o Palmeiras, e depois rodou por diversos clubes do Brasil. Em 2016, precisou largar o futebol devido a uma insuficiência renal avançada. Hoje, o jogador está a espera de um transplante de rim, e é submetido a sessões diárias de hemodiálise.

Marcel

Marcel chegou durante a temporada de 2005 e atuou na Batalha dos Aflitos no lugar de Anderson, que foi poupado e só seria utilizado caso fosse necessário. O jogador teve uma rápida passagem pelo clube, retornando de empréstimo logo após a partida. Não existem muitas informações sobre a carreira do meia na internet, e sua última passagem documentada por um clube é de 2011, quando o atleta atuou pelo Resende, do Rio de Janeiro.

Ricardinho

Ricardinho foi mais um que chegou por empréstimo na temporada 2005. Vindo do Palmeiras, o atleta foi fundamental na campanha tricolor, estando em campo durante todo o campeonato. O jogador renovou o contrato para 2006 com o Grêmio, mas atuou pouco pela primeira divisão. Em 2017, pendurou as chuteiras após atuar por outros clubes do Brasil e do exterior. Hoje, Ricardinho é olheiro e técnico das categorias de base do Mixto, clube de João Pessoa, na Paraíba.

Lipatin

Lipatin chegou ao Grêmio com status de artilheiro. O atacante veio para Porto Alegre para a ser a solução do ataque Tricolor, mas marcou poucos gols durante sua passagem. Na Batalha dos Aflitos, o camisa 9 quase marcou em dois lances de bola parada, ainda no primeiro tempo. Em 2006, se transferiu para o Marítimo, de Portugal, e rodou por clubes da Europa, Ásia e América do Sul. Se aposentou em 2013, e hoje é empresário e comanda a agência Lipatin Sports.

Lucas Leiva

Lucas Leiva era mais um jogador vindo da base gremista que se tornou importante durante a campanha da Série B de 2005. Na Batalha dos Aflitos, o volante foi colocado em uma fogueira, já que a sua missão era formar o novo setor defensivo ao lado de Pereira e Sandro Goiano, mas sem os dois laterais e Domingos, que haviam sido expulsos. Lucas saiu do Grêmio em 2007, sendo a maior transferência do tricolor na década. Hoje, o jogador atua pela Lazio, da Itália, e os torcedores gremistas esperam sua volta a Porto Alegre.

Anderson

batalha-dos-aflitos-anderson
Anderson fez o gol que decretou a vitória do Grêmio na Batalha dos Aflitos e o deu o título da Série B de 2005 ao Tricolor – Foto: Arquivo

Anderson foi o autor do gol que deu o título do Campeonato Brasileiro da Série B de 2005 ao Grêmio. O meia, que tinha 17 anos na época, era tratado como uma das maiores joias do futebol nacional no século. O jogador foi transferido em 2006 para o Porto, de Portugal, onde teve uma ascensão que o levou ao Manchester United, onde ficou por anos e conquistou o título da Liga dos Campeões. Em 2019, se aposentou aos 31 anos de idade e hoje é diretor do Adana Demirspor, da Turquia, seu último clube.

Fechar