Grêmio terá reforço de Diego Souza e pode ter desfalque na lateral-direita

Leonardo, que estava se recuperando de uma lesão no joelho direito, poderá ser submetido a uma nova cirurgia

Após o retorno das férias por conta da pandemia do novo coronavírus, nem todos os atletas do elenco do Grêmio se reapresentaram no CT Luiz Carvalho. O caso mais grave envolveu o atacante Diego Souza, que foi diagnosticado com o novo coronavírus durante o recesso. O jogador teve que ficar em isolamento no Rio de Janeiro, onde passava o período com a família.

Na tarde de segunda-feira, o atacante finalmente se reapresentou em Porto Alegre. O jogador cumpriu os 14 dias de confinamento, prazo em que normalmente se desenvolve a doença e se criam anticorpos para combater o vírus. O artilheiro do Grêmio na temporada foi submetido a exames médicos para detectar se ainda está ou não com a Covid-19.

Assim como os demais jogadores e funcionários do clube, Diego passou pelos outros protocolos de controle de contágio, e se estiver curado da doença poderá retornar às atividades com os demais companheiros. Durante o período de testagem dos membros do departamento de futebol, mais dois empregados foram diagnosticados com o coronavírus.

Por outro lado, quem pode seguir mais tempo sem entrar em campo com a camisa gremista é o lateral-direito Leonardo Gomes. O jogador, que sofreu uma lesão no joelho direito durante as semifinais da Copa do Brasil do ano passado, estava se recuperando da cirurgia que foi submetido, e começou a treinar no CT Luiz Carvalho antes da interrupção do futebol.

grêmio-poderá-perder-leonardo-por-mais-tempo
Leonardo já desfalca o Grêmio desde setembro do ano passado – Foto: Eduardo Moura/globoesporte.com

No entanto, o site globoesporte.com apurou que o jogador voltou a reclamar de dores na região lesionada. Dessa forma, o jogador foi submetido à exames para descobrir a causa do problema. Caso detectada a necessidade de um novo procedimento, o lateral passará por uma nova cirurgia apenas para resolver as dores, o que levaria um tempo menor para recuperação. O departamento médico do Grêmio está em contato com Rene Abdalla, ortopedista que foi responsável pela primeira intervenção cirúrgica a qual o atleta foi submetido.