Categorias
Blog do Ilgo

Grêmio dá susto na torcida, mas confirma classificação

O Grêmio jogo estava 3 a 2 quando deu um escanteio para o Novo Hamburgo. Na beira do gramado, Luciano (execrado por uma parcela expressiva de gremistas) se preparava para entrar, ele e o Pepê, que alguns apressadinhos consideram ser um substituto à altura de Éverton.

“Renato, espera a cobrança de escanteio acontecer para substituir”, Pensei cá com meus botões, acreditando que Diego Souza sairia para entrar Luciano, o que seria uma temeridade no caso de empate naquele lance, a poucos minutos do final. E não é que deu pênalti mesmo. Um erro de Jean Pierre, uma infantilidade.

Não deu outra. O pênalti foi muito bem batido por Zé Mário, que já havia marcado numa cobrança de falta, ainda no primeiro tempo, iniciando a reação do esforçado time de Novo Hamburgo.

O Grêmio havia feito 2 a 0 ao natural e tudo indicava que haveria uma goleada. Mas o Grêmio começou a jogar de salto alto. O jogo parecia fácil demais. O Grêmio poderia repetir o Inter, que havia goleado o Esportivo à tarde. Mas a coisa desandou. NH descontou em dois lances com erros do time gremista. No gol 2 a 2, Guilherme Guedes não acompanhou Juba, pela direita. O jovem lateral estava desatento na jogada, que resultou em cruzamento para o gol de Kayron. No outro, uma cobrança de falta. Chute muito forte, mas no canto onde estava Vanderlei. O comentarista Paulo Nunes também viu nesse lance a falha do goleiro.

Bem, a vaga que parecia tão fácil se tornou um pesadelo. Com o empate por 3 a 3 o jogo seria decidido nos pênaltis. Restavam poucos minutos para fazer um gol e confirmar a classificação. Aí, Renato tira o goleador Diego Souza, que havia marcado dois gols no jogo, além de mais um, que o juiz anulou equivocadamente.

Vale destacar o segundo gol de DS, que saiu de um cruzamento preciso de Guilherme Guedes.

Renato teve mais sorte que juízo. Aos 45, a zaga do NH bateu cabeça na área, a bola caiu nos pés de Luciano, que teve tranquilidade para desviar do goleiro e fazer 4 a 3, garantindo a vaga tricolor, que agora decide o título do segundo turno com o Inter.

Gostei de ver a vibração de Luciano. Uma vibração de quem estava se sentindo mal diante das críticas e tem confiança em seu potencial.

Sobre a atuação do time: será preciso uma marcação mais forte no meio de campo. Posicionar melhor a dupla de volantes (no clássico Maicon não poderá subir tanto quanto ontem), e os meias Alison e Jean Pyerre. Ou então começar com Lucas Silva no lugar de Alison, liberando mais MH e o próprio Maicon.