NotíciasCampeonato GaúchoMercado

Emocionado, Everton falou em tom de despedida após GreNal: “É um clube que vou levar para o resto da minha vida

Atacante, que está de saída para o Benfica, pode ter se despedido com título

A saída de Everton do Grêmio é cada vez mais certa. Após a vitória contra o Inter na decisão do segundo turno do Campeonato Gaúcho, o jogador deu sinais de que o clássico foi sua última partida com a camisa gremista. O jogador falou ao fim do jogo para os repórteres e, emocionado, agradeceu ao Grêmio pelos oito anos de clube.

— Pode ser o último, como pode não ser. Faltam detalhes, mas a situação é avançada. Só quero agradecer esse clube, fechando com chave de ouro. Quero agradecer os capitães da equipe por essa oportunidade. Quase saiu o gol, mas acabei desperdiçando. Sinto uma sensação de dever cumprido. São oito anos em um clube que cuidou muito bem de mim. Espero ter retribuído. Cheguei com 16 anos, já são oito anos. Muita gratidão, quero agradecer o carinho dos torcedores e de todo mundo. É um clube que vou levar para o resto da minha vida. Não nasci gremista, mas aprendi a amar — afirmou o camisa 11.

Geromel, capitão da equipe no confronto, cedeu a faixa para Everton e o deu a oportunidade de levantar sua última taça pelo Tricolor. Caso a negociação se concretize, o atacante não vai poder atuar no próximo fim de semana, ou na estreia do Campeonato Brasileiro, contra o Fluminense, ou na decisão do Gauchão, contra o Caxias. A definição de qual competição o Grêmio irá jogar deve acontecer nas próximas horas.

everton-pediu-para-jogar-decisão-e-se-emociona
Geromel entre faixa de capitão para Cebolinha poder erguer a taça – Foto: Jefferson Botega/Agência RBS

EVERTON PEDIU PARA JOGAR A DECISÃO

A indefinição sobre a presença de Everton na final foi um dos assuntos durante todo o dia do confronto. De acordo com o treinador Renato Portaluppi, o próprio atacante pediu para jogar, contrariando um pedido de Jorge Jesus, treinador do Benfica, que o ligou, pedindo para não atuar no GreNal.

Na última terça-feira (4), o atacante Pepê havia treinado no lugar de Everton entre os titulares. De acordo com o jornalista Eduardo Gabardo, do GaúchaZH, o camisa 11 então conversou com Renato e os líderes do vestiário sobre o desejo de entrar em campo e marcar um gol, se possível. A bola na rede não veio, mas a sua entrega e dedicação aos companheiros rendeu a homenagem ao fim da partida, tendo a oportunidade de levantar sua última taça no clube.

Fechar